Aeris quer levantar R$400 mi em follow on a ser subscrito por BTG

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de equipamentos para geração de energia Aeris anunciou na noite da véspera que fez pedido para uma oferta subsequente e primária de ações, de olho em conseguir levantar cerca de 400 milhões de reais. A operação pode ser subscrita integralmente pelo BTG Pactual.

A companhia pretende emitir 476.190.477 novas ações ao preço de 0,84 real por papel.

Os acionistas controladores da Aeris acertaram acordo com o BTG para o banco fazer a subscrição de até a totalidade da emissão no limite dos 400 milhões de reais previstos na operação. Os acionistas controladores - Alexandre Sarnes Negrão, Fernanda Sarnes Negrão, Gisela Sarnes Negrão Assis, Vera Sarnes Negrão e Luiz Henrique Del Cistia Thonon - terão opção de compra de todos os papeis subscritos pelo banco.

As opções poderão ser exercidas no segundo aniversário da data de liquidação da operação, podendo ser antecipadas.

A Aeris pretende utilizar os recursos da oferta para otimizar estrutura de capital, reduzir índice de alavancagem e suprir necessidades de caixa para amortização de dívidas que vencem em 2024, afirmou a empresa no fato relevante.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes