Lojas Renner vê início de ciclo positivo no longo prazo após resultado fraco no 3º tri

SÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Renner espera entrar em ciclo mais positivo nos próximos trimestres, disse nesta sexta-feira o presidente-executivo da varejista, Fabio Faccio, após a empresa reportar na véspera resultados fracos para o período de julho a setembro.

"A gente vem de um ciclo de investimento forte, o que nos pressionou de certa forma, entramos no terceiro trimestre em um ciclo mais de estabilidade, e agora temos expectativas de um ciclo mais longo positivo", afirmou o executivo, durante teleconferência com analistas.

"A expectativa é de que seja de gradual ... mas é um ciclo que a gente entende (ser) positivo a partir de agora."

Ele destacou ainda que a companhia deve manter o preço médio estável e crescer volume nos próximos trimestres, sem queima de margem ou concessão de crédito "a qualquer custo".

A Lojas Renner divulgou na noite da véspera lucro líquido de 172,9 milhões de reais no terceiro trimestre, queda de 32,9% na base anual, com menor geração operacional tanto no varejo quanto em serviços financeiros, além de efeito tributário.

A marca Realize, divisão de serviços financeiros, teve resultado negativo no trimestre, mas a empresa disse que foram observados números positivos nos meses de setembro e outubro. O mesmo ocorreu no varejo.

"É cedo ainda, mas já tem uma melhora no resultado em setembro e outubro, e a gente espera que essa melhora continue para frente", afirmou Faccio, dizendo estar em um momento de "concentração de esforços e recursos".

"A gente não tem necessidade de grandes investimentos ... e a gente, sim, agora começa a colher frutos de tudo o que a gente investiu", disse Faccio, referindo-se a ambas as divisões -- Realize e Renner.

A expectativa do CEO segue visão de analistas do Santander e Itaú BBA, que falam de "ponto de inflexão" para a varejista, com a Renner observando melhora no quarto trimestre favorecida por bases de comparação mais fáceis.

Continua após a publicidade

"Apesar do fraco desempenho no terceiro trimestre, a empresa deve ver uma melhoria operacional no quarto trimestre... o que pode marcar um ponto de inflexão no momentum dos resultados e ser potencialmente um gatilho para a recuperação das ações", disseram analistas do Itaú BBA liderados por Thiago Macruz.

A equipe do Santander liderada por Ruben Couto disse que o atual trimestre começou de forma "promissora" para a companhia e que, considerando uma base de comparação fácil à frente, "a Renner pode estar se aproximando de um ponto de inflexão".

Por volta das 13:25, os papéis da Lojas Renner caíam 4,35%, a 12,96 reais. Itaú BBA e Santander têm preço-alvo de 20 reais para as ações da varejista.

(Reportagem de Patricia Vilas Boas)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes