Positivo corta projeção de receita bruta em 2023 para entre R$4,6 bi a R$4,8 bi

SÃO PAULO (Reuters) - A Positivo Tecnologia informou nesta segunda-feira que revisou sua projeção para receita bruta de 2023 para entre 4,6 bilhões de reais e 4,8 bilhões de reais, conforme fato relevante.

Anteriormente, a estimativa para o ano era de 5,5 bilhões de reais a 6,5 bilhões de reais.

"O cenário macroeconômico continua desafiador, com juros ainda elevados afetando ainda mais fortemente varejistas importantes que buscam reduzir seus estoques e endurecer suas condições de compra", justifico a empresa.

Segundo a companhia, o contexto macroeconômico pressiona também "as pequenas e médias empresas, que por sua vez vem sofrendo com restrições de crédito e, consequentemente, reduzindo sua demanda para aquisição e reposição de hardware".

Um outro fator que pressiona a receita da companhia é o agravamento da estiagem no Estado do Amazonas, que impactou a logística fluvial e marítima, "prejudicando o recebimento e escoamento de insumos na Zona Franca de Manaus".

"O impacto neste caso é principalmente de postergação de algumas entregas para início de 2024 para os contratos de governo e junto a clientes corporativos, com uma parte menor em possíveis perdas de vendas para pequenas e médias empresas e varejo, dado que os produtos poderão não ser entregues a tempo para as campanhas de Black Friday e Natal", acrescentou a companhia no fato relevante.

A Positivo citou ainda o fato de atrasos nas nomeações de alguns cargos de gestão do setor público estarem "postergado contratações e novos editais de licitação, embora esse evento possa ser considerado normal em anos com mudanças significativas de gestão".

(Reportagem de Patrícia Vilas Boas e Fabrício de Castro)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes