Ação da Americanas salta com notícias de acordo próximo com credores

(Reuters) - As ações da Americanas dispararam quase 19% nesta terça-feira, em meio a expectativas de um acordo da varejista em recuperação judicial com bancos credores, embora a companhia tenha afirmado que não é possível dar um prazo para um potencial acerto.

Reportagens na mídia relataram que as negociações da varejista em recuperação judicial evoluíram e que a Americanas e seus bancos credores estão nos trâmites finais para a assinatura de um acordo.

De acordo com a reportagem do Valor Econômico, há reuniões marcadas e existe uma expectativa de que a assinatura ocorra, no máximo, até a sexta-feira. A Folha de S.Paulo afirma que há expectativa de que o acordo seja fechado ainda nesta terça-feira.

No entanto, a Americanas disse nesta tarde que, até o momento, os termos finais do plano de recuperação judicial ainda estão em negociação e não é possível precisar se ou quando as negociações serão concluídas, conforme comunicado ao mercado.

Às 14:07, os papéis da companhia valorizavam-se 17,82%, a 1,19 real, tendo chegado a 1,2 real (+18,81%) na máxima, engatando a quarta alta seguida. As ações mostraram pouca alteração após o comunicado da Americanas.

Na semana passada, na ocasião da divulgação de seus balanços de 2021 e 2022, executivos da Americanas afirmaram esperar uma aprovação de credores para o plano de recuperação judicial até o final do ano.

A varejista pediu neste mês ao juízo da recuperação judicial a convocação de assembleia de credores para 19 de dezembro para votação do plano.

(Por Paula Arend Laier; reportagem adicional de Patrícia Vilas Boas)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes