Ações atingem maior patamar em 2 meses; Sage salta

Por Ankika Biswas e Bansari Mayur Kamdar

(Reuters) - As ações europeias atingiram o maior patamar em dois meses nesta quarta-feira, lideradas por ações imobiliárias sensíveis às taxas de juros, enquanto a empresa britânica de softwares Sage saltou para um recorde após divulgar um forte lucro operacional anual e anunciar plano de recompra de ações.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,30%, a 457,24 pontos, com as ações do setor imobiliário liderando os ganhos e subindo 1,5%.

Enquanto isso, um indicador da volatilidade do mercado acionário da zona do euro atingiu seu nível mais baixo desde julho.

Os títulos da zona do euro pouco mudaram depois que autoridades de bancos centrais pouco fizeram para atenuar as expectativas dos investidores de que a próxima mudança nas taxas de juros seria para baixo.

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve mostrou que as autoridades concordaram em agir "com cuidado" e só aumentar os juros se a inflação voltar a subir, enquanto a presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, disse que a vitória ainda não foi conquistada e que apostas baseadas no fluxo de dados de curto prazo são prematuras.

"O quadro geral não mudou de fato, suponho que os mercados estejam próximos de uma avaliação justa e que não haja um grande catalisador positivo, mas mesmo assim os investidores ainda estão esperando, achando que as coisas vão melhorar em breve, e é isso que eles vêm dizendo há um ano", disse Michael Field, estrategista de mercado europeu da Morningstar.

Entre as ações individuais, a Sage saltou 13,3%, ficando no topo do STOXX 600, depois de divulgar um aumento de 18% no lucro operacional subjacente do ano inteiro e dizer que as margens continuarão a aumentar este ano. A empresa britânica também anunciou um programa de recompra de ações no valor de 350 milhões de libras esterlinas.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,17%, a 7.469,51 pontos.

Continua após a publicidade

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,36%, a 15.957,82 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,43%, a 7.260,73 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,01%, a 29.154,91 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,61%, a 9.887,40 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,06%, a 6.280,45 pontos.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes