Ibovespa tem pouca variação em dia de dado de inflação nos EUA

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa mostrava pouca variação nesta sexta-feira, buscando se manter no azul em meio a movimentos leves também em Wall Street, à medida que investidores digeriam dados de inflação nos Estados Unidos divulgados mais cedo.

Vale, Petrobras e Itaú Unibanco, as três ações de maior peso no índice, davam suporte positivo. BRF era destaque de queda na ponta oposta.

Às 11:33 (de Brasília), o Ibovespa subia 0,07%, a 132.268,31 pontos, e caminhava para ganho de cerca de 1,6% na semana. Na máxima do dia, o índice foi a 132.623,02 pontos, renovando recorde intradia, enquanto, na mínima, ficou em 132.182,01 pontos. O volume financeiro somava 3,9 bilhões de reais.

Para Pedro Galdi, analista da Mirae Asset Corretora, o Ibovespa mantinha o "bom humor de final de ano" visto nas últimas semanas, com destaque para o desempenho positivo de empresas de commodities e entrada de fluxo estrangeiro no país.

Dados da B3 mostraram entrada líquida de recursos estrangeiros na bolsa de 14,2 bilhões de reais em dezembro até a véspera, após aporte de mais de 21 bilhões de reais no mês passado.

No principal evento previsto para a sessão, o índice de inflação PCE dos EUA caiu 0,1% no mês passado, após ter ficado estável em outubro, divulgou nesta manhã o Departamento de Comércio norte-americano. Já o núcleo do PCE, que desconsidera componentes voláteis, subiu 0,1% em novembro, contra expectativa de economistas em pesquisa da Reuters de alta de 0,2%.

Os principais índices acionários em Wall Street mostravam leve alta após a divulgação dos indicadores.

No Brasil, a expectativa é de que sessão conjunta do Congresso analise o projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2024, no último dia de funcionamento do Legislativo antes do recesso.

DESTAQUES

Continua após a publicidade

- VALE ON subia 0,39%, a 77,27 reais, após os futuros do minério de ferro avançarem pela quarta sessão consecutiva na bolsa de Dalian, na China, tendo seu melhor dia em dois meses. O movimento ocorreu depois que cinco dos maiores bancos do país cortaram taxas de juros de alguns depósitos. O contrato para maio mais negociado em Dalian subiu 3%, a 973 iuanes (136,16 dólares) por tonelada.

- ITAÚ UNIBANCO PN avançava 0,7%, a 33,02 reais, enquanto SANTANDER BRASIL UNIT aumentava 0,99%, a 31,69 reais. De pano de fundo para o setor, o Conselho Monetário Nacional regulamentou na véspera o teto de 100% para a incidência de juros nas modalidades do rotativo e do parcelado do cartão de crédito, mesmo patamar definido em lei aprovada em outubro pelo Congresso Nacional. BRADESCO PN tinha variação de 0,03%, mas operava na sessão como ex-dividendo.

- SABESP ON caía 0,2%, a 74,09 reais. A companhia de saneamento disse que contratou BTG Pactual, Bank of America, Citi e UBS BB para coordenar sua oferta de ações de privatização.

- BRF ON cedia 2,72%, a 13,60 reais, em sua terceira sessão consecutiva de queda.

- PETROBRAS PN tinha variação positiva de 0,77%, enquanto o petróleo Brent subia cerca de 1% em meio a tensões no Oriente Médio. A empresa de controle estatal também disse na noite da véspera que assinou venda à Enauta de campos na Bacia de Santos por até 35 milhões de dólares. ENAUTA ON, que não faz parte do Ibovespa, disparava 7,47%.

(Por André Romani)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes