Previ abre arbitragem contra IRB (Re) citando queda das ações desde 2020

SÃO PAULO (Reuters) - A Previ abriu arbitragem contra o IRB (Re) citando "desvalorização abrupta" das ações do ressegurador por ela detidas desde fevereiro de 2020, na sequência de um escândalo contábil na companhia, informou a empresa em comunicado ao mercado na noite de quarta-feira.

Em 2020, as ações do IRB desabaram com revelação de um escândalo de fraude contábil, o que, combinado a outros eventos, levou a uma reestruturação na administração.

A Previ afirmou em comunicação ao IRB que a desvalorização das ações ocorreu "em decorrência de alegada divulgação de informações falsas ou enganosas acerca das informações financeiras elaboradas pela companhia e da sua base acionária".

A Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil atribui à causa um valor de 10 milhões de reais. De acordo com o comunicado do IRB na noite da véspera, o procedimento arbitral foi instaurado em 12 de dezembro e recebido pela companhia em 26 de dezembro.

(Por Paula Arend Laier)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes