Bolsas

Câmbio

Juros futuros fecham em alta firme nesta véspera de feriado

Em um movimento de proteção, o mercado de juros promoveu um ajuste expressivo nas taxas dos contratos futuros. Segundo profissionais, o ponto que mais inspira preocupação entre agentes é o risco de surgirem mais denúncias envolvendo integrantes do governo nas delações premiadas no âmbito da Operação Lava-Jato. E, com o nível de taxas que se estava praticando recentemente, havia necessidade de um ajuste.

No fim do pregão regular, o DI janeiro/2021 tinha taxa de 12,770%, ante 12,610% no ajuste da véspera. DI janeiro/2018 terminou a sessão a 12,94% (12,870% no ajuste).

"Eu acredito que a evolução do noticiário até aqui tem sido positiva, com a aprovação da meta fiscal e o anúncio das medidas. Mas quem tem posição, tem medo", explica um agente.

Sob a expectativa de que o impeachment da presidente Dilma Rousseff traria um ambiente de maior governabilidade e confiança, os juros futuros caíram com força e alcançaram níveis que, na visão dos profissionais, representam um risco maior ao investidor. "Com um juro de longo prazo valendo 12,20%, é natural que o mercado queira se proteger, especialmente na véspera de um feriado, quando podem surgir novidades", explica um profissional. "As taxas estavam em níveis que não aceitam desaforo."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos