STF dá 5 dias para Cunha se defender de crimes de corrupção e lavagem

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu prazo de cinco dias para que o presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se defenda previamente da acusação dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, por seu suposto envolvimento no esquema de desvios na Petrobras.

Em março, o Supremo abriu ação penal que investiga se ele recebeu pelo menos US$ 5 milhões em propina de contratos de navios-sonda da Petrobras.

O prazo começa a contar a partir da notificação do réu, o que deve ser feito em breve, pois o mandado de citação já foi assinado.

Em sua decisão, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava-Jato na Corte, também afirmou que Cunha será interrogado apenas no fim das investigações, conforme prevê o Código de Processo Penal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos