Bolsas

Câmbio

Moody's rebaixa rating da Bombardier

A fabricante canadense de aeronaves Bombardier teve o nota de crédito rebaixada de B2 para B3 pela agência de classificação de risco Moody's, que mudou a perspectiva da companhia de negativa para estável.

Em nota assinada pela analista Jamie Koutsoukis, a Moody's apontou que o rebaixamento foi feito por causa da decisão da província de Quebec de aportar US$ 1,5 bilhão na unidade Bombardier Transportation em vez de fazer a injeção na Bombardier Inc.

Essa opção dá à província como garantia ativos da unidade de transportes da Bombardier, segmento de onde a companhia canadense captura a maior parte do fluxo de caixa.

A Moody's disse que a perspectiva é estável porque a companhia tem liquidez suficiente para atender às demandas de capital até 2018, incluindo os investimentos no programa de aeronaves C Series.

Em nota, a Bombardier afirmou "discordar veementemente" da decisão da Moody's. Para a companhia fabricante de aeronaves e de equipamentos de transportes, a agência de classificação de risco falhou ao não reconhecer e ao não valorizar plenamente o progresso significativo que a Bombardier faz desde o ano passado, por meio do qual tem melhorado o seu perfil de risco.

A Bombardier diz que aumentou a posição de caixa em cerca de US$ 2,5 bilhões por meio de aportes feitos pela província de Quebec e outras fontes, como o programa federal canadense de investimentos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos