Bolsas

Câmbio

Setor de seguros cresce 8,2% em 2016 até novembro, apura CNSeg

O setor de seguros registrou crescimento nominal de 8,2% de janeiro a novembro de 2016 na comparação com o mesmo período de 2015, de acordo com dados levantados pela Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg).

O resultado representa um volume de arrecadação de R$ 210,6 bilhões e diz respeito ao desempenho das carteiras de seguros gerais, vida, previdência complementar aberta e capitalização.

De acordo com projeções da confederação, o setor deve ter fechado o ano passado com expansão de 9%, sem considerar o segmento de saúde suplementar. Para 2017, a estimativa é de crescimento consolidado entre 9% e 11%.

"O desempenho dependerá dos avanços no país em termos de fundamentos, reformas básicas e recuperação econômica", afirma Marcio Serôa de Araujo Coriolano, presidente da CNseg.

Os últimos dados do segmento de saúde privada, divulgados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), permanecem posicionados em setembro do ano passado. Até aquele mês, a arrecadação foi de R$ 120,7 bilhões, o que representa um crescimento de 12,2% ante igual período de 2015, mantendo o mesmo patamar de crescimento observado no primeiro semestre.

Até setembro, o mercado de seguros, incluindo os planos de saúde, arrecadou R$ 291,5 bilhões. A saúde suplementar representou 41% do total da receita dos seguros em termos amplos.

O executivo observa que as principais contribuições para o incremento da arrecadação do setor no período de janeiro a novembro vieram de seguro de vida individual, plano de previdência VGBL, seguro rural, habitacional e seguros de crédito e garantias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos