Bolsas

Câmbio

Mercado prevê inflação mais baixa em 2017, de 4,81%

A expectativa dos analistas de mercado para a inflação deste ano voltou a cair, segundo o boletim Focus, do Banco Central (BC), que tem data de corte em 6 de janeiro. A mediana das estimativas para o aumento do IPCA saiu de 4,87% para 4,81%. Há um mês, a projeção estava em 4,90% de alta. Em 12 meses, a expectativa para a inflação saiu de 4,80% para 4,84%, segunda alta consecutiva.

Para 2016, a projeção é de que o IPCA suba 6,35%, em vez de 6,38%, abaixo, portanto, do teto do intervalo da meta para o ano, de 6,5%.

Para o IPCA de dezembro de 2016, que será divulgado na quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o mercado estimou alta de 0,36%, ante 0,39% uma semana antes.

A estimativa para a Selic ao fim de 2017 segue em 10,25%. Na quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom), do BC, decide sobre o juro básico da economia.

Entre os analistas Top 5 de médio prazo, houve revisão apenas na projeção para o avanço do IPCA de 2017, de 4,51% para 4,55%. A expectativa para a inflação em 2016 seguiu em 6,35%. Esse grupo espera Selic em 10% no fechamento deste calendário.

Atividade

Após a fraca produção industrial de novembro - alta de 0,2% quando se esperava 1,8% - os analistas revisaram a estimativa para a indústria em 2016, de queda de 6,58% para recuo de 6,65%. Para 2017, contudo, a aposta é de crescimento de 1%, em lugar de 0,88%.

O mercado não revisou a estimativa para o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) de 2016, de contração 3,49%, e a projeção para este ano continuou sendo de crescimento de 0,50%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos