Bolsas

Câmbio

PF vistoria casa de mulher de Cabral, que passa à prisão domiciliar

A Polícia Federal recebeu ofício da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, do juiz Marcelo Bretas, solicitando que seja feita uma vistoria no apartamento de Adriana de Lourdes Ancelmo, mulher do ex-governador do Rio, Sérgio Cabral. A vistoria é necessária para que o juiz tenha certeza de que as condições para que seja concedida a prisão domiciliar para a ex-primeira-dama do Estado serão cumpridas. Entre as condições está a proibição de que Adriana Ancelmo tenha acesso à internet.


A ex-primeira-dama do Rio está presa desde dezembro, acusada pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa pela força-tarefa do Ministério Público Federal do Rio. A autoridade policial disse que "cumprirá todas as medidas determinadas na ordem judicial, mas não detalhará os procedimentos a serem adotados".


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu prisão domiciliar a Adriana Ancelmo por entender que os filhos menores de idade da ex-primeira-dama não podem ser privados do convívio com a mãe. Essa decisão, tomada pela Justiça Federal após pedido da defesa, havia sido derrubada pelo Tribunal Regional Federal (TRF), mas foi chancelada após recurso ao STJ.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos