Bolsas

Câmbio

'Prática de poder do PMDB esfarelou o Estado do Rio', diz Freixo

Principal voz de oposição ao hegemônico PMDB fluminense, o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) afirmou que a operação da Polícia Federal realizada nesta quarta-feira é resultado da prática de poder do PMDB no Rio nos últimos anos. A operação levou o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, a depor coercitivamente e prendeu cinco dos sete conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE), suspeitos de conluio em esquema de corrupção.


"São dez anos esfarelando o Rio para chegar nesta situação, com um TCE que desapareceu. Só sobrou uma conselheira. É uma prática de poder que levou ao desmonte do Estado", disse, numa referência à grave crise fiscal, que atrasa salários do funcionalismo e prejudica o fornecimento de serviços públicos essenciais, como saúde, educação e segurança.


Além dos cinco conselheiros, alvos de mandados de prisão, um sexto integrante do TCE, o ex-presidente Jonas Lopes de Carvalho Filho, também está envolvido no esquema investigado pela PF, mas como delator. Seu depoimento foi utilizado como base para a operação desta manhã. A sétima e única conselheira não envolvida na investigação é Marianna Montebello Willeman.


'Golpe no próprio Estado'


Líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio, Edson Albertassi (PMDB) afirmou que a condução política da Casa permanece com Picciani. "No caso dele, foi condução coercitiva, vai apresentar sua defesa e deve fazer algum pronunciamento hoje. Mas é um golpe duro no próprio Estado, que com tanta crise ainda passa por essa dificuldade", disse.


Para Albertassi, porém, a recuperação fiscal do Estado depende mais da União do que da coordenação política na Assembleia, eventualmente prejudicada pelo enfraquecimento de Picciani. "O ajuste fiscal está na mão do Congresso. O Rio hoje é totalmente dependente da União", disse, numa referência à votação do Plano de Recuperação Fiscal dos Estados pelo Congresso.


Nesta terça-feira, véspera da operação da PF, Albertassi participou da comitiva de deputados estaduais, liderada por Picciani, que foi a Brasília para pedir a parlamentares e ao presidente Michel Temer o compromisso de aprovar logo o plano. "O otimismo ontem era grande. E agora vem isso. Esperamos que ele saia dessa com toda a tranquilidade que sempre nos demonstrou", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos