Bolsas

Câmbio

Setor de serviços apresenta queda de 2,2% em janeiro, aponta IBGE

O volume de serviços prestados no país teve queda de 2,2% no primeiro mês de 2017, na comparação com dezembro de 2016, feito o ajuste sazonal, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi o pior resultado para qualquer mês da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. No mês final de 2016, na série com ajuste sazonal, o setor havia crescido 0,7% (dado revisado).


Com o resultado de janeiro, o setor registrou queda de 5,2% em 12 meses. A atividade fechou 2016 em retração de 5%, o segundo ano seguido de queda e o pior resultado da série histórica da pesquisa. Em 2015, o recuo havia sido de 3,6%.


Houve ainda diminuição de 7,3% no volume de serviços prestados em janeiro, ante igual mês do ano anterior. Em dezembro passado, a queda tinha sido de 5,7% na comparação anual.


O IBGE iniciou nesta divulgação da pesquisa uma nova série sobre o setor de serviços no país, atualizando a amostra de informantes para 12,2 mil empresas e mudando o ano-base para 2014. Os índices de janeiro de 2012 até dezembro de 2016 têm ano-base em 2011.


Segmentos


De dezembro de 2016 para janeiro deste ano, os serviços prestados às famílias recuaram 3,6%, interrompendo três meses de alta. Transporte caiu 0,7%, serviços profissionais e administrativos tiveram baixa de 14,5% e outros serviços declinaram 3%. Apresentaram avanços no comparativo mensal segmentos de serviços de informação e comunicação (5,5%) e armazenagem, serviços auxiliares dos transportes e correio (16,7%).


Já o agregado especial das atividades turísticas apresentou queda de 11%%, na comparação com o mês imediatamente anterior.


O IBGE informou ainda que a receita nominal do setor de serviços encolheu 1% em janeiro, em relação ao mês anterior. Na comparação com janeiro de 2016, a baixa foi de 2%. Em 12 meses, houve decréscimo de 0,2%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos