Bolsas

Câmbio

Odebrecht confirma pagamento de US$ 1 milhão a campanha na Colômbia

O ex-presidente da Odebrecht na Colômbia Eleuberto Martorelli afirmou ter pago US$ 1 milhão para a realização de uma pesquisa encomendada pela campanha do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, em 2014.


O pagamento teria sido feito por meio de uma empresa panamenha, a Paddington, ligada à agência de publicidade colombiana Sancho BBDO.


"Foi uma pesquisa de opinião de US$ 1 milhão pagos a uma empresa chamada Paddington [...]. Eu entedia que era para a campanha do presidente Santos," disse Martorelli à Procuradoria colombiana no consulado do país em São Paulo, de acordo com áudios reveladas pela Radio Blu, da Colômbia.


Em março, promotores colombianos disseram ter provas de que a Odebrecht assumiu gastos de campanha de Santos e de Óscar Iván Zuluaga, seu adversário, em 2014. Segundo eles, a construtora assinou um contrato de US$ 1 milhão com a Paddington em 2 de fevereiro de 2014, "a fim de se aproximar do governo do presidente Santos".


A autoridade eleitoral colombiana investiga se a campanha de Santos à reeleição excedeu os limites de financiamento do país. O inquérito foi aberto depois que o ex-senador Otto Nicolás Bula afirmou ter repassado US$ 1 milhão ao então coordenador de campanha do presidente.


Bula foi preso no início do ano, acusado de receber US$ 4,6 milhões da Odebrecht entre 2013 e 2014 para favorecer a empresa brasileira em contratos de obras públicas pública no país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos