ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Dólar sobe e está acima de R$ 3,27; atenções seguem com cena política

09/06/2017 12h02

O dólar tem ligeira alta no fim da manhã desta sexta-feira, invertendo a queda do começo do dia. Somado a movimentos técnicos, o avanço da moeda dos Estados Unidos reflete a cautela entre agentes financeiros com eventos de risco na cena política brasileira.


A expectativa é de que hoje seja concluído o julgamento da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com um veredicto favorável para o governo. No entanto, a leitura é de que o placar deve ser apertado, com diferença de apenas um voto. Por isso, até que haja mais clareza, prefere-se evitar exposição ao risco no mercado.


Além do fator jurídico, o sinal de atenção dos investidores vem de riscos políticos à governabilidade de Michel Temer. Está prevista para segunda-feira uma definição do PSDB sobre a permanência ou desembarque do governo. Representantes do partido têm apontado que continuarão a defender a agenda de reformas mesmo se tirarem o apoio a Temer. No entanto, os agentes financeiros se preocupam com o efeito desse embate na tramitação das propostas, que já parecem estar caminhando sob lentidão.


Pouco antes do meio-dia, o dólar comercial subia 0,42%, a R$ 3,2784. Com isso, a moeda segue operando dentro da banda de R$ 3,25 e R$ 3,30 que persevera desde a eclosão da crise política.


O contrato futuro para julho, por sua vez, avançava 0,50%, a R$ 3,2940.


Antes do fim de semana, também há preferência por ativos mais seguros principalmente no ambiente de elevado fluxo de novidades vindas de Brasília.


As atenções devem se voltar ainda para a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed) na semana que vem. A expectativa é de alta de 0,25 ponto percentual na taxa dos Fed Funds, ante o intervalo atual de 0,75% e 1%. O aperto em junho já tem sido precificado nos mercados, mas os agentes financeiros devem acompanhar de perto os sinais sobre os futuros passos do banco central dos EUA.

Mais Economia