Bolsas

Câmbio

Dólar tem maior série de quedas em sete anos

O dólar confirmou o nono dia seguido de queda frente ao real, série mais longa desde 2010. A moeda americana terminou em baixa de 0,24%, a R$ 3,1491, nova mínima desde o estouro da crise política, em 17 de maio.


No mês, o real ganha 5,25%, melhor desempenho entre as principais moedas.


O ambiente externo positivo mais uma vez sustentou a força do câmbio hoje, mas o noticiário doméstico também trouxe ventos favoráveis. O mercado reagiu a informações de que o governo anunciará amanhã elevação de impostos. A medida é positiva do ponto de vista fiscal, num momento em que investidores têm ansiado por qualquer indicativo benigno do lado das contas públicas.


A perspectiva de entradas de recursos também tem sido citada como fator a explicar a boa performance do real nas últimas semanas.


Os ganhos recentes do câmbio, porém, já despertam atitude mais cautelosa. O Goldman Sachs decidiu encerrar uma de suas três principais recomendações de 2017: compra de moedas emergentes com "bom carrego" - entre elas o real. "Embora o 'carry' ainda seja generoso em todos os casos, vemos espaço limitado para apreciação adicional do real, do rublo e da rupia", dizem Marty Young e Michael Cahill em nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos