Bolsas

Câmbio

Maia: Será impossível tocar outras agendas com denúncia contra Temer

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que recebeu, na noite desta quinta-feira (14), a informação sobre a apresentação da segunda denúncia criminal contra o presidente Michel Temer e que aguardará o encaminhamento do Supremo Tribunal Federal (STF). Mas avaliou que será impossível tocar outras agendas até concluir esta.


"Uma denúncia contra o presidente da República, independentemente de qual é a agenda, é muito grave. Não tem como ter agendas relevantes no plenário da Câmara tendo uma denúncia contra o presidente do Brasil", disse. Maia evitou comentar o mérito da acusação e afirmou que atuará como árbitro, respeitando o regimento da Câmara e a defesa do presidente.


O deputado não falou em dias, mas afirmou que espera cumprir a análise da denúncia "no prazo regimental", com a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) elaborando parecer sobre o pedido do STF para julgar o presidente e depois com a votação no plenário.


O presidente da Câmara reforçou que sua atuação no comando do processo será para "garantir o equilíbrio e a paz no Brasil, para que o Legislativo cumpra seu papel sem nenhuma pressa". E que espera concluir esse processo, para "voltar a discutir a agenda de reformas do país" no Legislativo.


Maia, que acaba de chegar em Araxá (MG) para um evento, disse que ainda não conseguiu falar com o presidente Michel Temer após a apresentação da denúncia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos