PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Dólar e juros revertem alta após cair liminar contra leilão do pré-sal

27/10/2017 13h31

O dólar e os juros futuros reverteram boa parte dos ganhos que se estendiam nesta manhã. Operadores de ambos os segmentos de mercado associam o movimento à informação de cassação da liminar suspendendo o leilão do pré-sal. Com isso, teria sido aberto espaço para alguma correção frente aos avanços recentes nas taxas.


Às 12h28, o dólar comercial cedia 0,33%, para R$ 3,2727. Na máxima, a moeda chegou a R$ 3,3027.


A Advocacia-Geral da União conseguiu na Justiça derrubar a liminar que havia suspendido a 2ª e 3ª Rodada de Partilha da Produção, organizada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) planejados para esta manhã. Ontem, o juiz Ricardo Sales, da 3ª Vara Cível da Justiça Federal de Manaus, havia concedido liminar suspendendo os leilões. Ele argumentava que havia risco de prejuízo ao patrimônio público e suposto "vício de iniciativa" na lei que eliminou a exclusividade da Petrobras na operação do Pré-sal.


Apesar desse ponto de alívio, os agentes financeiros ainda alertam que o ambiente de negócios ainda é pressionado pelo exterior. Isso porque há perspectiva de que crescimento mais forte nos Estados Unidos, o que poderia endurecer a postura do Federal Reserve (Fed, banco central americano) no aperto monetário. Hoje, foi informado que a economia dos EUA cresceu mais que o esperado no terceiro trimestre.

PUBLICIDADE