Bolsas

Câmbio

Juro futuro cai, com dólar e expectativa sobre reforma da Previdência

O mercado de renda fixa repetiu nesta quarta-feira o recente padrão de função-reação: taxas em queda com dólar em baixa e exterior menos arisco. A moeda americana cedia 0,4%, num dia de força de divisas emergentes no geral. O câmbio mais forte abre espaço para um ajuste técnico nos juros, mas o noticiário político também entrou na conta hoje - desta vez de forma positiva.


Investidores começaram o dia repercutindo a tentativa do presidente Michel Temer (PMDB) de minimizar, junto a senadores, o peso de declarações sobre a reforma da Previdência dadas por ele na segunda-feira.


O relator da proposta, deputado Arthur Maia (PPS-BA), antecipou a entrevista coletiva que daria às 18h na Câmara. A coletiva vai tratar das propostas de mudança nas regras previdenciárias. A expectativa é que o governo e a base enviem mensagem de que todo esforço será feito para aprovação da proposta o quanto antes.


Ao fim do pregão regular, às 16h, o DI janeiro/2019 caía a 7,260% ao ano (7,290% no ajuste anterior). O DI janeiro/2020 recuava a 8,440% (8,510% no último ajuste). O DI janeiro/2021 cedia a 9,260% (9,340% no ajuste de ontem). E o DI janeiro/2023 tinha queda a 10,030% (10,090% no ajuste anterior).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos