Ministro Marco Aurélio revoga prisão de irmã e primo de Aécio Neves

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu revogar as prisões domiciliares impostas à irmã e ao primo do senador Aécio Neves (PSDB-MG), respectivamente Andrea Neves e Frederico Pacheco. A decisão é do dia 2, mas foi tornada pública nesta quinta-feira (7).


"Tem-se medidas a revelarem constrições projetadas no tempo, incluindo o recolhimento domiciliar, o qual ganha contornos de prisão mitigada. A par desse dado, verifica-se que a denúncia, quanto aos requerentes, ficou restrita à corrupção passiva emcoautoria", afirmou o ministro, no despacho.


A decisão se estende ao ex-assessor parlamentar Mendherson Lima, também acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de envolvimento em esquema de propina paga a políticos pelo grupo JBS.


Marco Aurélio afirmou que eles devem permanecer com o mesmo endereço, atender aos chamamentos judiciais e "adotar a postura que se aguarda do homem médio, integrado à sociedade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos