Bolsas

Câmbio

Inadimplência das famílias recua em dezembro, mas fecha 2017 em alta

O percentual de famílias que não conseguiram realizar a quitação da dívida na data do vencimento caiu em dezembro, na comparação mensal, passando de 20,4% em novembro ? maior nível já registrado desde maio de 2012 ? para 19,7% no mês passado. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e divulgada nesta segunda-feira (15).


No contraponto anual, no entanto, houve elevação de 1,5 ponto percentual ? ou 65,2 mil famílias a mais que não tiveram condições de quitar o débito no vencimento ?, ressalva a FecomercioSP.


Em dezembro, 56,3% das famílias paulistanas declararam ter algum tipo de dívida, uma queda de 0,4 ponto percentual em relação aos 56,7% de novembro. Em comparação a dezembro de 2016 (51,9%), porém, a alta foi de 4,4 pontos percentuais, o que representa, em termos absolutos, um adicional de quase 200 mil famílias compromissadas com dívidas. Atualmente, são 2,19 milhões de famílias endividadas em São Paulo.


O percentual das famílias que não vão conseguir pagar a dívida no próximo mês foi de 7,4% em dezembro contra 7,7% de novembro, segundo a pesquisa. Atualmente, são 290 mil famílias que estão nessa situação. Entre os inadimplentes, 37% têm a intenção de pagar pelo menos parte dos compromissos e 23,4% pretendem pagar o total devido.


Separando por estratos sociais, a parcela de famílias endividadas com renda abaixo de dez salários mínimos passou de 60,2% em novembro para 59,9% em dezembro. Para o grupo de famílias com renda superior a dez salários mínimos, essa proporção caiu de 46,8% para 45,9%. No contraponto anual, os dois grupos registraram crescimento: de 3,5 p.p. e 7 p.p., respectivamente.


Segundo a assessoria econômica da FecomercioSP, a alta de 4,4 p.p. na taxa de endividamento em relação a dezembro de 2016 é um sinal de que as famílias estão ampliando seu consumo com auxilio do crédito, e tal comportamento gera expectativas otimistas para as vendas do varejo.


Tipos de dívida


As dívidas no cartão de crédito continuam sendo as principais, com 73,4% das famílias endividadas nessa modalidade em dezembro (eram 73,6% em novembro). Em seguida, praticamente iguais, aparecem o financiamento de veículos (14,2%) e os carnês (14%). Na sequência, vêm o financiamento imobiliário, com 11,3%, e todos os outros abaixo dos 10%.


A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) é apurada mensalmente pela FecomercioSP, que entrevista aproximadamente 2,2 mil consumidores na capital paulista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos