ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Tensão global afeta Vale; Ibovespa oscila ao redor da estabilidade

19/06/2018 11h11

Após abrir em queda de mais de 1%, o Ibovespa recuperou terreno. Apesar de as tensões globais envolvendo Estados Unidos e China pressionarem fortemente os papéis da Vale, o bom desempenho do setor bancário acaba neutralizando as forças.

Às 11h11, o Ibovespa subia 0,02%, aos 69.831 pontos, após mínima aos 69.069 pontos (-1,07%) e máxima aos 69.984 pontos. O giro financeiro já ultrapassava a marca de R$ 1,8 bilhão.

Vale ON (-3,64%) é o destaque do dia e tem o maior volume de negociações do índice, movimentando mais de R$ 400 milhões até o momento. Os papéis reagem negativamente às novas ameaças trocadas entre Estados Unidos e China sobre adotar tarifas protecionistas ? a China é a maior importadora global de minério de ferro, e uma guerra comercial poderia afetar diretamente as mineradoras.

Além disso, a forte queda de 3% nas cotações do minério de ferro no porto de Qingdao contribui para a retração dos papéis da Vale, que apresentam o pior desempenho do Ibovespa. Bradespar PN (-3,65%) aparecia na sequência ? a empresa possui 6,41% do capital total da mineradora. Petrobras PN declinava 0,90% e Petrobras ON tinha baixa de 0,76%.

O setor bancário, porém, aparecia na ponta positiva. Bradesco PN (+4,05%) e Bradesco ON (+3,26%) eram seguidos por Itaú Unibanco PN (+2,84%), Itaúsa PN (+2,90%) e Banco do Brasil ON (+3,10%).

A recuperação do setor bancário ocorre após uma sucessão de quedas ao longo de junho. Mesmo com o desempenho de hoje, Banco do Brasil ON ainda tem perdas da ordem de 17% neste mês; Bradesco PN recua 11% e Itaú Unibanco PN cai 10%.

Mais Economia