ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Dólar mantém-se em queda desde abertura e opera na casa de R$ 3,77

25/06/2018 09h30

(Atualizada às 11h42) O noticiário político brasileiro traz algum alívio para os mercados de câmbio e juros nesta segunda-feira, apesar do peso negativo do exterior.

Os investidores acompanham a cena política, especialmente a eleitoral, e mantêm as atenções nas próximas intervenções do Banco Central (BC) e do Tesouro Nacional.

Além do swap cambial, entrou na agenda a realização de leilão de linha com o compromisso de recompra de US$ 3 bilhões. A oferta de liquidez à vista pode servir para atender à eventual demanda por dólares para remessas para fora do país. A atuação também pode ajudar a corrigir distorções no mercado de cupom cambial. Com os títulos públicos, estão previstos para o dia leilões de compra e venda de pré-fixados (NTN-F, LTN).

No ambiente político, oministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, declarou na sexta-feira passada prejudicado o recurso em que o ex-presidente pedia que os questionamentos de mérito de sua condenação tivessem efeito suspensivo - ou seja, revertessem a ordem de prisão. Assim, a questão não será mais julgada pela Segunda Turma do STF amanhã, como previsto. O assunto vinha preocupando investidores desde a última semana e justificou o aumento do prêmio de risco.

Às 11h40, o dólar comercial perdia 0,11%, a R$ 3,7770.

ODI janeiro/2020 era negociado a 8,660%, inalterado ante o ajuste anterior), oDI janeiro/2021 tinha taxa de 9,680% (9,72% no ajuste anterior) e oDI janeiro/2025 marcava 11,930% (11,93% no ajuste anterior).

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia