PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Podcast

Mídia e Marketing

Entrevistas com grandes nomes do marketing, propaganda e criatividade no país


Mídia e Marketing #58: Eduardo Lorenzi, CEO da agência Publicis Brasil

Renato Pezzotti

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/10/2020 04h01

Como as agências de publicidade se inserem num novo contexto, em que o consumidor é o centro de todas as iniciativas? Eduardo Lorenzi, CEO da Publicis Brasil, fala sobre as mudanças que o marketing tem atravessado e aborda o novo modo das agências trabalharem no episódio #58 do podcast Mídia e Marketing, publicado hoje (20).

"Nossa principal transformação foi de habilidade e de cultura das pessoas. Tivemos que mudar o trabalho que a agências faziam: ir além do trabalho típico de criação para, também, desenvolver plataformas dos próprios clientes, por exemplo. Outra grande mudança que vem se acelerando é o respeito pela diversidade. Esses temas não eram centrais nas agências como eles são hoje", diz (no arquivo acima, este trecho está a partir de 5:53).

A Publicis atende, atualmente, clientes como Bradesco, Honda, Nestlé, P&G e Heineken. "Antigamente, existiam produções publicitárias até perdulárias. Hoje temos que ser mais organizados, mais focados no escopo, naquilo que vai dar resultado. Dentro dessa [nova] realidade, continuamos tendo que ser criativos. Temos que encantar as pessoas. O papel de uma agência sempre foi trazer a visão e o ponto de vista do consumidor. Agência tem que ser especialista em gente", declara o executivo (a partir de 17:46).

O CEO da Publicis também explica como funciona o programa "Entre", criado pela agência, que busca levar mais diversidade e inclusão para a publicidade. O projeto está em sua 3ª edição.

"O programa nasceu da necessidade de aumentar o número de mulheres na criação das agências, departamento que sempre foi muito masculino e machista. Ideia não tem gênero. Este ano, temos 30 jovens de diferentes faculdades, de diferentes classes sociais, num curso intensivo sobre técnicas de criação —e que também tem aulas de temas motivacionais", declara (a partir de 7:09).

"Nossos clientes também estão muito ligados nisso [diversidade e inclusão]. No Bradesco e no Carrefour, por exemplo, o nível já está bastante sofisticado. É um assunto muito importante para eles também. Isso tem se intensificado nas campanhas. A diversidade é um caminho sem volta", diz (a partir de 12:50).

O executivo ainda conta como foi atravessar a "montanha russa" de emoções (e de trabalhos) causada pela pandemia.

"O teletrabalho tem sido uma montanha russa de emoções. Primeiro, a gente tinha medo que não daria certo. Depois, passamos a achar o máximo, que era a 'grande descoberta contemporânea'. Agora começamos a ver o quanto difícil é separar a vida pessoal e profissional —e quanto faz falta ter a interação pessoal, com times e clientes" (a partir de 2:01).