PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Guedes era contra estourar gastos, mas ficou a favor; relembre em vídeo

Do UOL, em São Paulo

10/11/2021 04h00

Quando tomou posse, em 2019, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o teto que limita gastos do governo é uma regra "fundamental". Em 2020, diante da pressão de outros ministros para que o teto fosse furado, ampliando os gastos do governo, Guedes seguiu defendendo a regra. "Os conselheiros do presidente [Jair Bolsonaro], que estão aconselhando a pular a cerca e a furar o teto, vão levar o presidente para uma zona de incerteza, uma zona sombria, de impeachment e de irresponsabilidade fiscal", declarou.

Mas Guedes mudou o discurso recentemente e passou a defender que o governo fure o teto de gastos para pagar o Auxílio Brasil, o substituto do Bolsa Família, até o final de 2022, ano em que Bolsonaro tentará a reeleição. Relembre no vídeo o que o ministro já falou sobre o teto de gastos.