PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

João Branco

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

O que você fala para os seus filhos sobre o seu trabalho? É bênção ou peso?

João Branco

João Branco tem mais 20 anos de experiência em grandes marcas e trabalha desde 2014 no McDonald's, onde é o Diretor de Marketing e lidera o talentoso time que está batendo todos os recordes de vendas da história do Big Mac. João estudou em algumas das melhores universidades do mundo mas aprendeu no "Méqui" o que nenhuma aula teórica foi capaz de ensinar: que o resultado sempre vem quando o consumidor ama muito tudo isso.

Colunista do UOL

02/06/2021 04h00

Quando você era criança, o que achava do trabalho dos adultos? É fácil concluir que os pequenos veem nossos empregos como uma chatice. É por causa do trabalho que a mamãe não pode brincar. É por causa do trabalho que o papai está sempre preocupado. É por causa do trabalho que o titio não veio ao seu aniversário.

É como se o trabalho fosse o "castigo dos grandes". E, de certa forma, é chato mesmo. Trabalho é obrigação, é compromisso. É esforço, é cansaço. É sacrifício, é dedicação. Mas nesse combo também tem coisas boas. Trabalho é o lugar onde conseguimos sustento. É onde nos desenvolvemos, aprendemos e somos úteis para os outros. Trabalho é onde produzimos. E isso nos dá uma grande sensação de realização.

Você se lembra a primeira vez que recebeu um elogio do chefe ou cliente? Ou como foi o dia que ganhou o seu primeiro salário? É uma experiência diferente. Ainda jovens descobrimos que é possível ser independentes, ganhar um trocado e comprar nossas próprias coisas.

Eu comecei a trabalhar há 22 anos. O dia que recebi o meu primeiro pagamento, fiz uma comemoração especial: passei no supermercado e comprei um engradadinho de Yakult só para mim - um pequeno luxo que nuca tive. Também fiz algo para agradecer a Deus. Afinal, trabalho também é uma dádiva.

Uma pesquisa exclusiva feita para essa coluna pela Provokers entrevistou quase 1.000 pessoas e comprovou: 91% dos brasileiros acham que o seu trabalho atual parece mais com uma "bênção que posso aproveitar" do que com um "peso que tenho que aguentar".

Fiquei positivamente surpreso com esse resultado. Mostra que, no fundo, sabemos que trabalhar é bom. Durante a pandemia, muitas crianças estão mais de perto dos pais enquanto trabalham. E estão observando atentamente como lidamos com os colegas de trabalho e com os nossos problemas.

Cada vez que você fala com um cliente ao telefone, deixa um exemplo. Qual será a influência que eles estão recebendo? Tem criança que sonha em conhecer o emprego dos pais. Outras têm medo, de tantas reclamações que escutam. Conheço filhos que querem "fazer a mesma coisa que a mamãe" quando crescerem. E outros que prefeririam trabalhar com qualquer atividade, menos aquilo que o papai faz.

Meus filhos acham que eu passo o dia fazendo batatinhas no McDonald's. E amam muito tudo isso. Eles vêm quando estou cansado, quando preciso trabalhar até mais tarde e quando estou preocupado. Mas também se divertem quando eu mostro nossas novas propagandas, brindes ou promoções.

Há pais que dizem conseguir separar muito bem o trabalho da família. Alguns fazem uma espécie de "descompressão" no banho antes de ver os filhos. Confesso que tenho dificuldades nisso. Mas me esforço para que eles percebam que estou no grupo dos que consideram o emprego como uma bênção.

Isso não significa que trabalhar é fácil e nem que todos os dias serão prazerosos. Mas um dia quero que eles concluam que vale a pena dar o seu melhor no horário do trabalho. Se é verdade que gastamos mais da metade do nosso tempo acordado trabalhando, ensinar os filhos sobre isso também é ensiná-los a viver. Então, com licença, preciso ir caprichar nas batatinhas de hoje!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL