PUBLICIDADE
IPCA
0,73 Dez.2021
Topo

Cotações

Ação da OGX salta 13% após renegociação de dívida do grupo de Eike

Do UOL, em São Paulo

10/07/2013 17h49Atualizada em 10/07/2013 17h49

A ação da petrolífera OGX (OGXP3), de Eike Batista, fechou com a maior alta da Bovespa nesta quarta-feira (10), depois que o grupo EBX anunciou uma renegociação de dívida com seu maior credor, o Mubadala.

O papel teve forte alta de 13,46%, a R$ 0,59. Outras empresas do grupo não refletiram o otimismo: o braço de logística LLX (LLXL3) recuou 1,18%, a R$ 0,84, e a mineradora MMX (MMXM3) perdeu 1,31%, a R$ 1,51.

Fora do Ibovespa, a CCX (CCXC3), de mineração de carvão, subiu 4%, a R$ 0,78; a OSX (OSXB3), de construção naval, ganhou 4,72%, a R$ 1,11; e a MPX (MPXE3), de energia, caiu 2,46%, a R$ 7,13.

Nas ações com preços próximos ou menores que R$ 1, as oscilações são sempre mais intensas. Diferenças de centavos nas negociações podem causar grande variação percentual, como no caso da OGX, por exemplo.

Renegociação

O grupo EBX, que reúne as empresas de Eike Batista, anunciou a renegociação de dívidas com seu maior credor, o fundo soberano de Abu Dhabi, a Mubadala Development Company (“Mubadala”).

Na reestruturação do acordo, que foi firmado em abril de 2012, a EBX resgatou uma parcela significativa do investimento inicial da Mubadala.  

As duas partes também fizeram acordos complementares que garantiram uma maior preservação da parcela remanescente do investimento da Mubadala.

Em nota, o grupo afirmou que "EBX e Mubadala continuarão engajadas nas discussões relativas às etapas finais da reestruturação da EBX, bem como no que diz respeito ao pleno desenvolvimento dos negócios das empresas que compõem o Grupo EBX".

CVM investiga empresas 'X'

As empresas do grupo EBX, do empresário Eike Batista, estão sendo escrutinadas pela Comissão de Valores Imobiliários, que já abriu mais de 15 apurações nos últimos trimestres contra o grupo.

Com as apurações, o regulador quer descobrir se empresas do grupo divulgaram comunicados ao mercado no prazo e com as informações corretas.

A CVM ficou ainda mais alerta à situação das empresas do grupo EBX após a renúncia dos três conselheiros independentes da OGX, os ex-ministros Pedro Malan (Fazenda) e Rodolpho Tourinho (Minas e Energia) e a ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Ellen Gracie.

Diretor financeiro renuncia

O executivo Otávio Lazcano renunciou ao cargo de diretor financeiro e relações com investidores do Grupo EBX, de acordo com ata de reunião do Conselho de Administração realizada nesta terça-feira.

Eike Batista, diretor presidente do Grupo, vai acumular as funções, segundo o documento.

(Com Reuters)

PUBLICIDADE

Cotações