Bolsas

Câmbio

Ação da Petrobras tomba mais de 5% e puxa 2ª queda seguida da Bovespa

Do UOL, em São Paulo

As ações da Petrobras tombaram mais de 5% e puxaram a segunda queda seguida do Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira. O índice fechou em baixa de 0,53%, a 40.376,58 pontos nesta quarta-feira (10). 

Na sexta-feira (5), a Bolsa havia fechado com baixa de 0,56%, mas encerrado a semana com valorização de 0,46%. 

O mercado brasileiro não funcionou na segunda e na terça-feira devido ao Carnaval, e abriu mais tarde nesta quarta.

Petrobras tomba

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, recuaram 5,07%, a R$ 4,31As ações ordinárias (PETR3), com direito a voto em assembleia, caíram 4,23%, a R$ 6,12. Os dois papéis estiveram entre as maiores quedas do Ibovespa nesta sessão. 

As ações da estatal na Bolsa brasileira acompanharam a queda dos ADRs (recibos que representam ações de uma empresa estrangeira na Bolsa de Nova York) nas últimas duas sessões, quando a Bovespa ficou fechada. Nos últimos dois dias, o ADR dos papéis ordinários da Petrobras caiu 7,7% e o da preferencial perdeu 10,4%.

Dólar fecha abaixo de R$ 4

No mercado de câmbio, o dólar comercial teve a segunda alta seguida, mas ainda fechou abaixo de R$ 4. A moeda norte-americana subiu 0,65%, a R$ 3,936 na venda. 

Na sexta-feira (5), o dólar havia avançado 0,41% e fechado a semana com queda de 2,84%. 

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta, com a Itália saltando 5%.

  • Itália: +5,03%
  • Espanha: +2,73%
  • França: +1,59%
  • Alemanha: +1,55%
  • Inglaterra: +0,71%
  • Portugal: +0,26% 

A Bolsa do Japão fechou em queda de 2,3%, após ter caído 5,4% na véspera. A Bolsa de Cingapura e a da Austrália também fecharam em queda. As demais Bolsas da Ásia e do Pacífico não operaram devido ao feriado do Ano Novo Lunar.

  • Japão: -2,31%
  • Cingapura: -1,57%
  • Austrália: -1,17%
  • China, Coreia do Sul, Hong Kong e Taiwan: não operaram 

Pessimismo pós-Carnaval

O clima era de certo pessimismo na Bovespa nesta volta do Carnaval. A Bolsa foi influenciada por ajustes a quedas de ADRs brasileiros nos últimos dois dias quando não houve negociação na Bolsa paulista. ADRs são recibos que representam ações de uma empresa estrangeira na Bolsa de Nova York.

No exterior, o começo da semana foi marcado pelas preocupações com o crescimento econômico global e também pela situação preocupante de alguns bancos na Europa, particularmente a do alemão Deustche Bank.

Investidores também ficaram de olho nos comentários da presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano).

Alguns profissionais do mercado brasileiro entenderam o alívio no cenário externo como algo pontual, uma vez que permanecem problemas estruturais como a questão do câmbio na China e a desaceleração econômica, entre outros.

(Com Reuters) 

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos