Bolsas

Câmbio

Petrobras salta 7% e Bolsa sobe no dia, mas fecha semana em queda de 1,9%

Do UOL, em São Paulo

As ações da Petrobras saltaram quase 7% e puxaram a alta do Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira. O índice fechou em alta de 1,25% nesta sexta-feira (12), a 39.808,05 pontos. 

As ações da Vale, que assim como as da Petrobras têm grande peso sobre o Ibovespa, também influenciaram a alta do índice. 

Com isso, a Bolsa interrompe uma sequência de três quedas. Na véspera, a Bolsa havia caído 2,62%. 

Apesar dos ganhos no dia, a Bovespa encerra a semana com baixa de 1,93%. No mês, acumula perdas de 1,48% e, no ano, desvalorização de 8,17%. 

Vale e Petrobras saltam

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, ganharam 6,77%, a R$ 6,31. As ações preferenciais (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, subiram 5,2%, a R$ 4,45Os papéis foram influenciados pela alta dos preços do petróleo. 

No noticiário sobre a empresa, o jornal "Valor Econômico" noticiou que a Petrobras já tem interessados em determinados negócios de gás, que podem ser os primeiros a serem vendidos em 2016.

As ações ordinárias da Vale (VALE3) avançaram 3,85%, a R$ 10,25. As preferenciais (VALE5) fecharam em alta de 2,02%, a R$ 7,56. 

Alívio externo e preocupações com o país

A sessão desta sexta-feira foi mais tranquila, com as ações europeias, dos Estados Unidos e os preços do petróleo em alta. O petróleo subia diante de expectativas de um corte coordenado na produção global.

Nos EUA, o aumento das vendas do varejo em janeiro impulsionava o ânimo do mercado, em um sinal positivo de que o crescimento econômico está acelerando, após ter enfraquecido no fim de 2015.

Porém, o noticiário local impedia uma recuperação maior das ações brasileiras. Investidores continuavam preocupados com as perspectivas para as contas públicas no Brasil, após o governo adiar para março o anúncio de cortes no Orçamento de 2016.

Operadores não gostaram das sinalizações de que o corte pode ser menor do que o promovido nos últimos anos.

Dólar tem 4ª alta e fecha a R$ 3,99

No mercado de câmbio, o dólar comercial teve a quarta alta seguida, mas ainda fechou abaixo de R$ 4. A moeda norte-americana avançou 0,15%, a R$ 3,99 na venda. O dia foi de instabilidade.

Com isso, a moeda norte-americana acumula alta de 2,03% na semana, após duas quedas semanais. No mês, o dólar tem queda de 0,86% e, no ano, valorização de 1,05%. 

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa tiveram um dia de forte alta, puxadas pelos bancos. 

  • Itália: +4,7%
  • Inglaterra: +3,08%
  • França: +2,52%
  • Alemanha: +2,45%
  • Espanha: +2,25%
  • Portugal: +1,66% 

A Bolsa do Japão fechou em queda de 4,84%, encerrando a semana com desvalorização de 11%. O movimento foi seguido pelas demais Bolsas da Ásia.

  • Japão: -4,84%
  • Coreia do Sul: -1,41%
  • Hong Kong: -1,22%
  • Austrália: -1,16%
  • Cingapura: +0,07%
  • China e Taiwan: não operaram 

(Com Reuters) 

 

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos