Bolsas

Câmbio

Dólar cai e fecha a R$ 3,476 de olho em impeachment, mesmo com ação do BC

Do UOL, em São Paulo

O dólar comercial chegou a operar em alta de 1% durante o dia, mas inverteu o movimento à tarde e fechou esta quinta-feira (14) com queda de 0,1%, a R$ 3,476 na venda. O recuo aconteceu apesar da forte atuação do Banco Central no mercado de câmbio.

É a segunda baixa seguida da moeda norte-americana. Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 0,44%. 

Esse é, novamente, o menor valor de fechamento desde 20 de agosto do ano passado, quando o dólar havia encerrado o dia a R$ 3,46.

O dólar acumula desvalorização de 3,35% no mês e de 11,96% no ano.

Crise política influencia

O dólar foi novamente influenciado pelo cenário político. 

Nesta tarde, a AGU (Advocacia-Geral da União) entrou com um recurso no STF (Supremo Tribunal Federal) para anular o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, alegando que sua defesa foi cerceada.

Em seguida, o STF anunciou sessão extraordinária para discutir ações do governo e de aliados que tentam barrar a votação do processo de impeachment na Câmara, marcada para domingo (17).

Muitos operadores entendem que uma eventual troca de governo poderia atrair capitais de volta ao país. 

BC tenta segurar queda

O Banco Central repetiu a forte atuação da véspera para tentar conter a queda da moeda norte-americana. Nesta sessão, foram feitos três leilões de swaps cambiais reversos (equivalentes à compra futura de dólares). 

"O BC está usando artilharia pesada, mas as expectativas de impeachment são cada vez mais fortes. É uma verdadeira queda de braço", disse João Paulo de Gracia Corrêa, superintendente regional de câmbio da corretora SLW , à agência de notícias Reuters.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos