Bolsas dos EUA fecham em forte queda após decisão no Reino Unido

As Bolsas dos Estados Unidos fecharam com forte queda nesta sexta-feira (24), após a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

A vitória do Brexit no referendo de quinta-feira (23) surpreendeu todos os mercados financeiros, que chegaram a registrar quedas da mesma magnitude que na ocasião de quebra do banco americano Lehman Brothers em 2008.

O S&P 500 entrou em território negativo no acumulado do ano nesta sexta-feira, com sua maior queda diária em 10 meses. O S&P 500 perdeu 3,59%, a 2.037 pontos, enquanto o índice Dow Jones caiu 3,39%, a 17.400 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq teve queda de 4,12%, a 4.707 pontos.

A baixa de Wall Street foi, contudo, mais limitada do que a das Bolsas europeias, como Madri (-12,35%), Paris (-8,04%) e Frankfurt (-6,82%).

A libra tocou mínima de 30 anos ante o dólar e os mercados acionários caíram acentuadamente em todo o mundo, por temores de que a decisão possa afetar investimentos e levar a muitos meses de incertezas políticas e econômicas.

"Esperamos investimentos mais fracos e, portanto, crescimento econômico mais lento persistindo durante os dois ou três anos de negociações para deixar a União Europeia", disseram economistas do Deutsche Bank em nota nesta sexta-feira.

Receba notícias do UOL Economia pelo WhatsApp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? Primeiro, adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 97258-8073 (não esqueça do "+55"). Depois, envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: grana10

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos