Bolsas

Câmbio

Bolsa vira no fim da tarde e fecha em alta, puxada por Petrobras e Vale

Do UOL, em São Paulo

Após operar a maior parte do dia em baixa, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, mudou de sentido no fim da tarde e fechou esta quarta-feira (6) em alta de 0,11%, a 51.901,81 pontos. Na véspera, a Bovespa havia caído 1,38%.

Com isso, o índice acumula alta de 0,73% no mês e de 19,73% no ano. 

A alta de hoje foi puxada, principalmente, pelo desempenho positivo das ações da Petrobras e da mineradora Vale, que têm grande peso sobre o Ibovespa.

A virada na Bolsa veio após o Fed (Federal Reserve, banco central norte-americano) divulgar a ata de sua última reunião de política monetária, na qual sinaliza que os juros devem subir apenas quando ficarem claras as consequências da decisão britânica de deixar a União Europeia.

Petrobras sobe 3%

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, subiram 3,09%, a R$ 11,69. 

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, avançaram 2,26%, a R$ 9,50.

Os papéis foram influenciados pela alta dos preços do petróleo. Além disso, o banco Goldam Sachs elevou a estimativa de preço das ações da estatal, mas manteve recomendação "venda", dados os desafios ainda significativos.

Vale avança 2,25%

As ações preferenciais da Vale (VALE5) ganharam 2,25%, a R$ 13,19, e as ações ordinárias da Vale (VALE3) registraram alta de 1,43%, a R$ 16,29.

Os papéis da mineradora acompanharam a alta dos preços do minério de ferro na China. 

CSN lidera ganhos

O dia também foi de ganho para as empresas de siderurgia e metalurgia.

As ações da CSN (CSNA3) dispararam 5,23%, a R$ 9,06, a maior alta do Ibovespa no dia. 

As ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) subiram 2,48%, a R$ 2,07, enquanto as ações do Grupo Gerdau (GGBR4) avançaram 2,33%, a R$ 6,14.

As ações preferenciais da Usiminas (USIM5) se valorizaram 1,97%, a R$ 2,07. Fora do Ibovespa, as ações ordinárias da Usiminas (USIM3) saltaram 34,85%, a R$ 7,12, em meio a uma disputa interna entre as empresas que detêm o controle da siderúrgica brasileira.

Bancos

As ações do Itaú Unibanco (ITUB4) ganharam 0,39%, a R$ 30,79e aações do Bradesco (BBDC4) fecharam estáveis, a R$ 25,70. 

No saldo negativo do dia, as ações do Banco do Brasil (BBAS3) caíram 0,24%, a R$ 16,96. 

Dólar sobe 1,09%, a R$ 3,337

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou em alta de 1,09%, cotado a R$ 3,337 na venda. Foi o quarto avanço seguido da moeda norte-americana, que havia subido 1,11% na véspera.

Com isso, o dólar acumula valorização de 3,85% nas quatro últimas sessões, desde 1º de julho. No ano, no entanto, a moeda tem queda acumulada de 15,48%.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em queda. 

  • Itália: -2,26%
  • França: -1,88%
  • Espanha: -1,75%
  • Alemanha: -1,67%
  • Portugal: -1,30%
  • Inglaterra: -1,25%

As Bolsas da Ásia e do Pacífico também terminaram o dia em baixa, exceto a da China, que subiu. 

  • China: +0,36%
  • Cingapura: -0,21%
  • Austrália: -0,58%
  • Hong Kong: -1,23%
  • Taiwan: -1,61%
  • Coreia do Sul: -1,85%
  • Japão: -1,85%

Receba notícias do UOL Economia pelo WhatsApp

Quer receber notícias no seu celular sem pagar nada? Primeiro, adicione este número à agenda do seu telefone: +55 (11) 96492-6379 (não esqueça do "+55"). Depois, envie uma mensagem para este número por WhatsApp, escrevendo só: grana10

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos