Bolsas

Câmbio

Bolsa fecha em alta de 2,4% e atinge maior nível desde setembro de 2014

Do UOL, em São Paulo

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quinta-feira (11) em alta de 2,42%, a 58.299,57 pontos. Este é o maior valor de fechamento desde 18 de setembro de 2014, quando a Bolsa terminou o dia com 58.374,48 pontos.

Na véspera, a Bovespa havia caído 1,33%. O índice acumula valorização de 1,73% no mês e de 34,49% no ano.

Dos 59 papéis que compõem o índice, apenas quatro fecharam em queda. Entre os destaques de alta, as ações do Banco do Brasil saltaram 5,65%, e as da Petrobras, 4,67%.

BB salta após balanço

As ações do Banco do Brasil (BBAS3) tiveram a segunda maior alta do Ibovespa e saltaram 5,65%, a R$ 22,05

Apesar de o banco ter informado queda no lucro do segundo trimestre, analistas enxergaram pontos positivos no resultado da empresa, como o controle de despesas administrativas e a melhora da margem financeira bruta.

As ações do Bradesco (BBDC4) subiram 2,97%, a R$ 29,16, e as ações do Itaú Unibanco (ITUB4) ganharam 2,56%, a R$ 35,67. 

Petrobras avança 4,67%

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4), que dão prioridade na distribuição de dividendos, avançaram 4,67%, a R$ 12,10.

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3), com direito a voto em assembleia, tiveram alta de 3,95%, a R$ 13,68.

Os papéis da estatal foram influenciados pelo ganho de mais de 4% nos preços do petróleo no mercado internacional. Além disso, investidores aguardavam o resultado do segundo trimestre da empresa, que deve ser divulgado ainda nesta quinta.

Vale ganha 2,27%

As ações preferenciais da Vale (VALE5) ganharam 2,27%, a R$ 15,75, enquanto aações ordinárias da Vale (VALE3) se valorizaram 1,77%, a R$ 18,41.

Rumo dispara 9,55%

A maior do Ibovespa no dia foi da Rumo Logística. As ações da empresa (RUMO3) dispararam 9,55%, a R$ 7.

Apesar de ter registrado prejuízo no segundo trimestre, analistas mantiveram a perspectiva positiva para a empresa no longo prazo.

Dólar sobe 0,25%, a R$ 3,14

No mercado de câmbio, o dólar comercial quebrou uma sequência de sete quedas e fechou em alta de 0,25%, a R$ 3,14 na venda. Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 0,28%.

Apesar de subir no dia, o dólar acumula desvalorização de 3,17% no mês e de 20,47% no ano.

Bolsas internacionais

As principais Bolsas de Valores da Europa fecharam em alta.

  • França: +1,17%
  • Itália: +1,06%
  • Alemanha: +0,86%
  • Inglaterra: +0,7%
  • Espanha: +0,7%
  • Portugal: +0,64%

Das sete principais Bolsas da Ásia e do Pacífico, quatro ficaram em baixa, duas tiveram alta e uma não operou nesta sessão.

  • Hong Kong: +0,39%
  • Coreia do Sul: +0,2%
  • Cingapura: -0,2%
  • China: -0,53%
  • Austrália: -0,64%
  • Taiwan: -0,75%
  • Japão: não operou

(Com Reuters)

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos