PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Cotações

Dólar fecha em queda, a R$ 5,125, e recua 3,77% na semana; Bolsa sobe 1,3%

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

04/12/2020 17h20Atualizada em 04/12/2020 18h59

O dólar comercial fechou hoje (4) em queda de 0,3% ante o real, cotado a R$ 5,125 na venda. Com a queda de hoje, a moeda norte-americana encerrou a semana com uma desvalorização acumulada de 3,77%, no menor valor de fechamento desde 22 de julho (R$ 5,116).

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Já o Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores brasileira, fechou o dia de hoje em alta de 1,30%, aos 113.750,22 pontos. Com a valorização de hoje, o índice encerrou a semana com alta de 2,87%, na quinta alta semanal seguida. É a maior pontuação do Ibovespa desde o dia 20 de fevereiro, quando alcançou 114.586,24 pontos.

O destaque positivo da alta ficou com as ações da CSN, que subiram 12,45%. Já na parte das baixas, as ações da Cyrela lideraram, com uma queda de 3,6%.

Na visão do diretor de operações da Mirae Asset, Pablo Spyer, é a fé nas vacinas e em novos estímulos nos EUA o que continua dando suporte, bem como o sentimento de que o pior do choque econômico da pandemia pode ter ficado para trás.

Nesse cenário, que ainda contempla mais estímulos fiscais e monetários em todo o mundo, os mercados emergentes, como é o caso do Brasil, voltaram a ficar atraentes, observou, o que causa uma alta na Bolsa e uma queda do dólar ante o real.

"A volta do estrangeiro à bolsa e a emissão bem-sucedida do Tesouro Nacional nesta semana mostram que o Brasil está definitivamente em um lugar de destaque no radar dos investidores", afirmou à Reuters.

(Com Reuters)

Errata: o texto foi atualizado
Uma versão anterior deste texto informava incorretamente que o dólar caiu 10,69% na semana. Na verdade, a queda semanal acumulada foi de 3,77%. A informação foi corrigida.

Cotações