PUBLICIDADE
IPCA
+0,93 Mar.2021
Topo

Cotações

Dólar sobe 0,01% e interrompe série de 5 dias em queda; Bolsa cai 0,72%

Dólar sobe 0,01% e interrompe série de 5 dias em queda; Bolsa cai 0,72% a 120.061,99 pontos - Nelson_A_Ishikawa/royalty free/Getty Images
Dólar sobe 0,01% e interrompe série de 5 dias em queda; Bolsa cai 0,72% a 120.061,99 pontos Imagem: Nelson_A_Ishikawa/royalty free/Getty Images

Colaboração para o UOL*

20/04/2021 17h30Atualizada em 20/04/2021 18h25

Após a aprovação do projeto de lei que altera a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), o Ibovespa, principal indicador da Bolsa de Valores brasileira, fechou em queda. O índice caiu 0,72% aos 120.061,99 pontos, com mínima de 119.841,33 pontos e máxima de 121.353,82 pontos. Essa é a maior queda em 19 dias, quando caiu 1,18%, no dia 1º de abril.

As ações do Pão de Açucar (PCAR3.SA) lideraram os ganhos, com 8,92% de alta, a R$ 39,30. Na outra ponta, os papéis da YDUQS (YDUQ3.SA) caíram 5,29%, cotados a R$ 29,55.

Já o dólar fechou com leve alta nesta terça-feira. A moeda americana subiu 0,01%, cotado a R$ 5,551 na venda. Essa é a primeira alta após cinco dias consecutivos de desvalorização.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

O que influenciou o mercado nesta terça-feira

O dia foi marcado pelos investidores analisando a aprovação pelo Congresso Nacional do projeto de lei que altera a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e traz ajustes para permitir a sanção do Orçamento deste ano, em véspera de feriado que pode trazer volatilidade.

Os senadores aprovaram o projeto de lei logo após a aprovação da matéria pela Câmara dos Deputados, e o texto segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O PLN 2 traz ajustes à LDO de 2021, flexibilizando as regras para despesas com o enfrentamento à pandemia da covid-19 e permitindo que o governo corte por decreto (e não por lei, como é feito normalmente) as despesas discricionárias, os casos de investimentos e aquelas voltadas para a manutenção da máquina pública, para garantir o atendimento à totalidade das despesas obrigatórias.

O texto também desobriga a compensação de medida legislativa que acarrete aumento de despesa que não seja obrigatória de caráter continuado, ou seja, que não tenha execução obrigatória por período superior a dois exercícios, e determina, ainda, que créditos extraordinários aprovados para cobrir despesas com os programas BEm, de proteção ao emprego formal, e Pronampe, de apoio a micro e pequenas empresas, assim como ações de saúde para o enfrentamento à pandemia, não sejam contabilizados na meta de resultado primário deste ano.

Para analistas, a medida não encerra a desconfiança sobre os riscos fiscais. "Ao que tudo indica, esse acordo abre espaço para gastos fora do teto constitucional", disse à Reuters Lucas Carvalho, analista da Toro Investimentos. Embora essa perspectiva gere preocupação, Lucas crê na cautela. "O mercado vai acompanhá-la com cautela, e, pelo menos, o impasse de vários e vários dias sobre o Orçamento foi finalizado."

Já Dan Kawa, CIO da TAG Investimentos, disse em post em blog que, "se o resultado não será o 'pior dos mundos' imaginado anteriormente, tampouco traz uma confiança grande no comprometimento com o ajuste fiscal do país."

Entre os destaques deste pregão, Lucas Carvalho chamou atenção para a véspera do feriado do Dia de Tiradentes, em que é normal haver um nível mais elevado de cautela e volatilidade nos mercados de câmbio.

No exterior, o dólar operou com leves ganhos contra uma cesta de moedas fortes, mas ainda rondava uma mínima em sete semanas. Divisas emergentes pares do real, como peso mexicano, lira turca e rand sul-africano, perdiam contra a divisa dos Estados Unidos.

O feriado no Brasil na quarta-feira corroborou para a cautela na sessão do Ibovespa, uma vez que a bolsa paulista estará fechada enquanto os mercados no exterior funcionarão.

O BTG Pactual avalia que o cenário continua incerto e que, em uma eventual pausa nos ganhos em mercados no exterior, o Ibovespa pode passar por uma pequena realização de lucros e ficar na faixa dos 121 mil pontos.

* Com informações da Reuters

Cotações