PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Cotações

Dólar fica a R$ 5,496, maior valor desde janeiro; Bolsa tem 5º dia de alta

A moeda estrangeira abriu o dia em queda, mas logo subiu e chegou a bater R$ 5,515 após a decisão do BCE de elevar a taxa básica de juros - Getty Images
A moeda estrangeira abriu o dia em queda, mas logo subiu e chegou a bater R$ 5,515 após a decisão do BCE de elevar a taxa básica de juros Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo*

21/07/2022 17h24

O dólar comercial fechou o dia em alta de 0,65% e ficou cotado a R$ 5,496. Este é o maior valor desde 24 de janeiro, quando a moeda ficou cotada em R$ 5,503. O Ibovespa, principal índice da B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, também subiu na sessão de hoje. A Bolsa encerrou o pregão com alta de 0,76%, a 99.033,17 pontos.

A moeda estrangeira abriu o dia em queda, mas logo subiu e chegou a bater R$ 5,515 após a decisão do BCE (Banco Central Europeu) de elevar a taxa básica de juros pela primeira vez em 11 anos. O cenário exterior é propício para o dólar, que é considerado um investimento seguro, enquanto o real é visto como uma aposta de risco.

Na variação semanal, o dólar aumentou 1,69%, na mensal, teve alta de 4,99% e na anual a moeda recuou 1,43%.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial. Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

Bolsa tem 5º dia seguido de alta

Após abrir em baixa, a Bolsa deu sequência aos dias de ganho e fechou o quinto pregão consecutivo em alta. Hoje, a Bolsa encerrou a 99.033,17 pontos, uma alta de 0,76%.

Na variação semanal, a Bolsa subiu 2,57% e na mensal 0,50%. A variação anual foi 5,52% negativa.

Investidores estão aguardando o encontro do Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos, que acontecerá na semana que vem, ao mesmo tempo em que observam a política doméstica brasileira.

A maior alta do dia foi da Rede D'Or (RDOR3), que subiu 7,91%. As maiores perdas ficaram com a Petz (PETZ3), com baixa de 3,84%.

*Com Reuters

Cotações