Conteúdo publicado há 3 meses

Bolsa fecha o dia em queda de 0,85%; dólar sobe e vai a R$4,979

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), encerrou a sessão desta segunda-feira (21) em queda de 0,85%, aos 114.429,35 pontos. É a primeira desvalorização da Bolsa, que encerrou, na última sexta-feira (18), uma sequência recorde de baixas que durou 13 pregões.

O dólar comercial encerrou o dia em alta de 0,22%, cotado a R$ 4,979.

De olho em Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou à capital da África do Sul na manhã de hoje. O mercado esteve atento à reunião dos países que fazem parte dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) em Joanesburgo, de 22 a 24 de agosto.

A expectativa é de que, em meio à pressão mais recente de alta para o dólar, os participantes da cúpula voltem a discutir o papel da moeda norte-americana como referência das transações globais.

Cenário interno:

A balança comercial brasileira registrou superávit comercial de US$ 2,410 bilhões na terceira semana de agosto (dias 14 a 20).

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, o valor foi alcançado com exportações de US$ 7,320 bilhões e importações de US$ 4,909 bilhões. No mês, o superavit acumulado é de US$ 6,589 bilhões e no ano, de US$ 60,144 bilhões.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), afirmou querer promulgar a reforma tributária este ano, mas não descarta atrasos. Em evento no Rio de Janeiro, ele disse: "É importante entregar uma reforma com boas bases e com conhecimento profundo do que está fazendo."

Cenário externo:

A China surpreendeu os investidores globais com corte de juros menor que o esperado. A taxa de empréstimo primária de um ano (LPR) foi reduzido de 3,55% para 3,45%, enquanto a LPR de cinco anos ficou em 4,20%.

Continua após a publicidade

Economistas esperavam um corte de pelo menos 15 pontos-base da LPR de um ano.

A receita do governo chinês desacelerou em momento de piora no cenário econômico. A entrada de fundos cresceu 11,5% entre janeiro a julho deste ano, na comparação com mesmo período do ano passado, de acordo com um comunicado do Ministério da Economia Da China.

O ritmo do crescimento diminuiu, já que, no primeiro semestre de 2023, a China havia apresentado um crescimento de 13,3% na receita.

Os índices futuros norte-americanos operam alta, mesmo em meio às incertezas sobre a inflação. Os investidores aguardam pelo evento de Jackson Hole, no Kansas, que reúne banqueiros centrais, economistas e formuladores de política de todo o mundo, e acontecerá entre quinta-feira e sábado.

O valor do dólar divulgado diariamente pela imprensa, inclusive o UOL, refere-se ao dólar comercial (saiba mais clicando aqui). Para quem vai viajar e precisa comprar moeda em corretoras de câmbio, o valor é bem mais alto.

(Com Reuters)

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes