Franquias faturam 8% a mais em 2015 com lojas pequenas e em cidades menores

Do UOL, em São Paulo

O faturamento do setor de franquias atingiu R$ 139,6 bilhões em 2015, um crescimento de 8,3% em relação a 2014, quando foi de R$ 128,9 bilhões, segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising). O dado não leva em conta a inflação

O número de redes que atuam como franquias no país aumentou 4,5%, passando de 2.942 a 3.073. 

Em número de unidades, o crescimento foi de 10,1%, passando de 125.641 pontos, em 2014, para 138.343, em 2015. 

O crescimento do setor, apesar da crise econômica, se explica pela criatividade dos empresários, segunda a presidente da ABF, Cristina Franco. "As redes passaram a apostar em formatos menores de negócios, inclusive para trabalho em casa, e em cidades de menor porte, algumas com menos de 50 mil habitantes." 

As franquias empregaram 1,189 milhão de trabalhadores diretos em 2015, alta de 8,5% em relação ao ano anterior, com 90 mil novos postos de trabalho.

O Boticário é a maior

As maiores franquias do Brasil em número de unidades são:

  • O Boticário;
  • Subway;
  • Cacau Show;
  • Colchões Ortobom;
  • AM PM Mini Market;
  • Mc Donald's;
  • Jet Oil;
  • Kumon;
  • BR Mania;
  • e Wizard.

O Boticário tem mais de 3.000 unidades. O número de unidades das marcas não foi detalhado, mas, segundo a ABF, todas do ranking possuem mais de 1.000. pontos.

Nordeste e Centro-Oeste se destacam

O crescimento do setor se deu de forma mais acentuada nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, segundo a entidade. Dos 5.570 municípios brasileiros, cerca de 40% (2.243) têm franquias. 

"As franquias são um sinal de desenvolvimento nas cidades. Quando elas chegam em cidades menores, a população local deixa de se deslocar para outros municípios para consumir produtos de marcas que são aspiracionais", diz Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF.

Acessórios e calçados

Os segmentos que mais cresceram em faturamento em 2015 foram os de acessórios pessoais e calçados, com alta de 12%, seguido por negócios, serviços e outros varejos (10%) e hotelaria e turismo (9%). Os valores absolutos não foram divulgados.

Em número de unidades, o de maior destaque foi o segmento de serviços automotivos, com alta de 27%. Na sequência, aparecem acessórios pessoais e calçados (22%), comunicação, informática e eletrônicos (13%) e negócios, serviços e outros varejos (13%).

Redes brasileiras no exterior

O estudo mostra que 28 marcas passaram a operar fora do Brasil em 2015, totalizando 134 redes brasileiras com presença no exterior. A participação de empresários em feiras e missões de negócio internacionais e as dificuldades atuais no mercado interno são fatores que impulsionam a internacionalização, segundo a entidade.

O mercado mais procurado é os Estados Unidos, com 37 marcas brasileiras, seguido de Paraguai, com 25, Portugal, com 21, e Argentina, com 16. 

 

Consultores dão dicas para escolher uma franquia

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos