IPCA
0,42 Fev.2024
Topo

IR 2023: Como saber se caí na malha fina ou se estou na fila de restituição

iStock/RyanJLane
Imagem: iStock/RyanJLane

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/06/2023 04h00Atualizada em 08/06/2023 17h53

Agora que os contribuintes entregaram suas declarações do Imposto de Renda, começa outra preocupação: saber se se a Receita Federal identificou alguma pendência e se há algum risco de parar na malha fina. Veja como conferir e como corrigir a declaração antes de ter problemas.

O que você precisa saber?

A malha fina é uma análise mais profunda feita pela Receita Federal das declarações que apresentaram divergências de informações. Segundo a Receita, de 5% a 7% das declarações entregues todos os anos caem na malha fina.

Há vários motivos para uma declaração cair na malha fina. Os problemas vão desde erros de digitação até valores informados erroneamente ou omitidos na hora de preencher as fichas do Imposto de Renda.

Quando você envia a sua declaração de Imposto de Renda, ela passa pelos sistemas da Receita Federal. As informações declaradas são verificadas e comparadas com os dados fornecidos por outras pessoas e empresas.

Se for encontrada alguma diferença entre as informações apresentadas, a sua declaração será retida. Ou seja, estará na malha fina. Importante lembrar que você não receberá a restituição enquanto a sua declaração estiver na malha fina.

Como saber se há pendências?

Para saber se caiu na malha fina do Imposto de Renda 2023, é preciso consultar a situação da sua declaração no e-CAC (Centro de Atendimento Virtual). Além do status da declaração, o site da Receita também informa qual é a pendência. Veja a seguir o passo a passo:

  • Acesse o e-CAC (Centro de Atendimento Virtual)
  • Faça o login
  • Selecione a opção "Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)"
  • Na aba "processamento" ou "Serviços do IRPF", escolha o item "pendências de malha"

Nessa página, é possível ver se você caiu na malha fina e qual o motivo para sua declaração ter sido retida. Caso a declaração tenha apenas erro no preenchimento ou falta de informação, basta enviar uma declaração retificadora. Leia nesta reportagem como corrigir a declaração anual.

Em alguns casos, o contribuinte recebe um termo de intimação fiscal. Isso significa que ele vai precisar apresentar documentos para comprovar as informações enviadas na declaração.

Se a mensagem for "Em Fila de Restituição", basta esperar. Isso significa que a declaração foi processada, mas que a restituição ainda não foi disponibilizada. O próximo lote de pagamento deve ser liberado para consulta até o dia 23 de junho.

Quem tem prioridade nas restituições

idosos acima de 80 anos

idosos com idade igual ou superior a 60 anos

contribuintes com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave

contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério

quem utilizou a declaração pré-preenchida e/ou optou por receber a restituição por Pix

demais contribuintes

Calendário de restituição

Foram enviadas neste ano até o prazo final um total de 41,15 milhões de declarações. Segundo a Receita, 60% dos contribuintes receberão restituição. Serão cinco lotes de pagamento:

1º lote: 31 de maio (4.129.925 contribuintes; já pago)

2º lote: 30 de junho

3º lote: 31 de julho

4º lote: 31 de agosto

5º lote: 29 de setembro

O Imposto de Renda é uma declaração que deve ser realizada por pessoas e empresas à Receita Federal anualmente. No documento, devem ser relatados todos os rendimentos ganhos ao longo daquele período. Por meio da declaração, o governo analisa quais tributos já foram pagos pelo contribuinte e se o declarante deve receber restituição ou pagar algum valor de acordo com a tabela pré-estabelecida. Veja abaixo todas as notícias e informações sobre o Imposto de Renda 2023.