IPCA
0,46 Jun.2024
Topo

Os 10 fundos imobiliários que deram mais dinheiro em 2022

Shutterstock
Imagem: Shutterstock

27/12/2022 04h00

Quanto ganhou quem investiu em fundos imobiliários em 2022? Ainda dá tempo de lucrar com esses ativos?

Para responder a primeira pergunta, solicitei à empresa TradeMap um levantamento dos dez FIIs (fundos de investimento imobiliário) que mais deram dinheiro em 2022, que você verá abaixo. Sobre a segunda pergunta, veja meus comentários logo depois da lista.

Os dez FIIs que mais pagaram proventos em 2022

Para quem não está acostumado, os fundos imobiliários, em geral, pagam proventos todos os meses. Uma vez que você investe, passa a receber um valor na sua conta corrente mensalmente.

Veja abaixo a lista dos dez fundos que pagaram os valores mais altos ao longo de 2022. Eles estão identificados pelo código de negociação na Bolsa. O número representa o retorno em proventos para cada R$ 100 investidos em dezembro de 2021.

Lê-se o ranking da seguinte maneira: quem investiu R$ 100 no fundo RZAK11 em dezembro do ano passado recebeu, em 2022, R$ 20,79.

  • RZAK11: 20,79%
  • URPR11: 17,58%
  • NCHB11: 17,28%
  • OUJP11: 17,12%
  • ARRI11: 16,97%
  • CACR11: 16,95%
  • PORD11: 16,14%
  • VGHF11: 15,89%
  • AFHI11: 15,26%
  • ARCT11: 15,15%

Esses rendimentos vão se repetir em 2023?

Após ver a lista, é natural que você se pergunte: então, se eu investir nesses fundos hoje, terei esse mesmo rendimento? A resposta é: não, necessariamente.

Os FIIs são ativos de renda variável, sendo impossível prever com exatidão quanto eles vão render.

Por isso, é importante entender a estratégia de investimento dos fundos e verificar também o seu histórico de distribuição de dividendos, para saber se os bons resultados verificados em 2022 resultam de fatores não recorrentes.

Vamos conhecer um pouco sobre os três primeiros do ranking.

RZAK11: rendimento de 20,79% em um ano

O fundo Riza Akin, negociado pelo código RZAK11, pagou R$ 20,79 para cada R$ 100 investidos há um ano.

Trata-se de um fundo de papel, ou seja, ele não possui imóveis diretamente, e sim contratos de recebíveis.

Quem investe no RZAK11 se torna credor, por exemplo, de pessoas (físicas ou jurídicas) que financiaram um imóvel. O dinheiro que você passa a receber mensalmente na sua conta corrente após investir nesse ativo vem das parcelas que as pessoas estão pagando para adquirirem seus imóveis.

É interessante notar que, em 2022, o fundo aumentou significativamente a sua distribuição de rendimentos. Em 2021, ele distribuiu entre R$ 0,50 e R$ 1,10 por cota. Já neste ano, passou para a faixa entre R$ 1,20 e R$ 1,80.

Mas é preciso levar em conta que o fundo é muito novo, tendo distribuído proventos pela primeira vez no primeiro trimestre de 2021. Sendo assim, seu histórico é pequeno demais para se saber se ele consegue remunerar os investidores consistentemente a longo prazo.

Assim, apesar do bom resultado, existe um risco a mais por termos poucos dados históricos a se analisar. Isso, aliás, é um problema comum entre os FIIs, pois o boom desse mercado se deu muito recentemente.

URPR11: rendimento de 17,58% em um ano

Acho que esta é a primeira vez em que o Urca Prime (URPR11) não fica em primeiro lugar em um ranking nesta coluna.

Quase todas as vezes em que faço um levantamento dos FIIs com maior retorno esse ativo aparece no topo.

O URPR11 é também um fundo de papel, como todos os demais desta lista. Uma característica é que ele é focado em recebíveis de imóveis residenciais.

Ao investir nesses papéis, você passa a receber as parcelas que as pessoas estão pagando para adquirir casas, apartamentos e loteamentos.

O risco desse tipo de ativo está muito ligado à inadimplência da população. Se ficar difícil para as pessoas pagarem as prestações da casa própria, fundos como este podem acabar reduzindo os rendimentos pagos por mês.

Diferentemente do RZAK11, nota-se que o URPR11 tem reduzido a distribuição de proventos. De janeiro a novembro deste ano, ele pagou em média R$ 1,54 por cota ao mês, o que representa uma queda de 22% em comparação com o mesmo período de 2021.

NCHB11: rendimento de 17,28% em um ano

O nome desse fundo imobiliário é terrível: "NCH EQI High Yield Recebíveis Imobliários". Vale mais a pena chamá-lo pelo código, mesmo, NCHB11.

É também um fundo de papel, assim como os demais dessa lista. Assim como o RZAK11 (e ao contrário do URPR11), o NCHB11 aumentou a distribuição de dividendos em 2022, em comparação com 2021.

Enquanto no ano passado ele pagou entre R$ 0,65 e R$ 1,25 por mês, neste ano a faixa ficou entre R$ 0,93 e R$ 1,54.

Resultados são excepcionais

Os resultados apresentados pelos dez fundos dessa lista são excepcionais, se comparados com a média do mercado.

Atualmente, a mediana do rendimento dos 107 fundos analisados para este levantamento ficou em 11,36% em 2022.

Como tudo no mundo dos investimentos, quando maior é a expectativa de retorno, maior é o risco do ativo.

Os FIIs citados nesta lista são os mais rentáveis e, portanto, apresentam os maiores riscos. Não os considero ideais para quem está começando, pois tanto o preço da cota quanto o rendimento pago podem sofrer alterações significativas de um ano para outro.

A cota do URPR11, por exemplo, caiu quase 10% nos últimos 12 meses. Antes de investir, é bom verificar se você está preparado para aguentar uma queda como essa.

Alguma dúvida?

Tendo alguma dúvida sobre investimentos, me siga no Instagram e envie uma mensagem por lá. Sua pergunta poderá ser respondida em breve nesta coluna.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.