PUBLICIDADE
IPCA
-0,68 Jul.2022
Topo

Quer investir em petróleo, mas sem risco político da Petrobras? Veja opções

Para investir em petróleo, Petrobras vale a pena? Tem alternativas? Veja o que dizem profissionais de mercado - AFP
Para investir em petróleo, Petrobras vale a pena? Tem alternativas? Veja o que dizem profissionais de mercado Imagem: AFP
só para assinantes

João José Oliveira

Do UOL, em São Paulo

02/06/2022 11h00

Esta é a versão online para a edição desta quinta-feira da newsletter UOL Investimentos. Para assinar este e outros boletins e recebê-los diretamente no seu email, cadastre-se aqui.

O preço do barril do petróleo dobrou em dois anos, alimentando lucros de petroleiras pelo mundo e a valorização das ações dessas empresas. No Brasil, a Petrobras lucrou R$ 44,6 bilhões no primeiro trimestre, distribuiu aos acionistas mais de R$ 48 bilhões em dividendos e suas ações têm ganhos neste ano.

Mas as ações da Petrobras oscilam sempre que o governo, dono da empresa, interfere na administração. No passado, foram denúncias de corrupção; agora, sucessivas trocas de presidentes. Pesando prós e contras, vale a pena investir na Petrobras? No setor de petróleo, há outras opções na Bolsa? Veja o que dizem profissionais de mercado.

Setor do petróleo é bom?

Para profissionais de mercado, os preços do petróleo podem até recuar dos patamares atuais, superiores a US$ 100, mas não devem retornar a cotações inferiores a US$ 60.

Com esses preços, as petroleiras que atuam no Brasil podem obter lucros, porque os custos de exploração delas é bem menor que esses valores do barril.

Os preços do barril devem se manter acima dos US$ 70 em termos estruturais, por alguns anos. Já os custos de exploração de algumas empresas no Brasil estão abaixo de US$ 30.
Vitor Souza, analista da Genial Investimentos

Investir em petróleo faz sentido, mas é preciso sempre estar atento aos preços, procurando momentos em que o ativo está na baixa, para vender na alta. E é preciso ter diversificação.
Cesar Frade, sócio da Quantzed

Peso da Petrobras no PIB e na Bolsa

A Petrobras é a maior empresa brasileira por receita e dona do maior lucro neste ano. Na Bolsa, é um dos papéis mais negociados, representando 11,7% do Ibovespa, o principal índice de ações do país.

Por isso, seu desempenho mexe com a economia e com os investimentos. Quando está crescendo e dando lucros, a Petrobras gera riquezas que ajudam o avanço do Produto Interno Bruto (PIB) e, ao mesmo tempo, puxa para cima o Ibovespa na Bolsa.

Mas, quando passa por momentos de incertezas, a Petrobras afeta o desenvolvimento econômico brasileiro e o potencial de ganhos do Ibovespa.

Vale ou não investir na Petrobras?

Há profissional de mercado que defende investimento em Petrobras, mesmo com o chamado risco político. Mas também existe especialista que prefira evitar esse papel. Veja abaixo as justificativas.

Vale investir: Para profissionais que gostam de Petrobras na carteira, a companhia passou por um saneamento geral nos últimos anos. Na administração, o estatuto da empresa e a criação da Lei das Estatais a blindam de maiores interferências do governo. No lado dos negócios, a companhia vendeu ativos, aumentou o caixa e passou a investir na área mais lucrativa, a de exploração de petróleo.

A Petrobras vem melhorando os resultados nos últimos anos. Apesar do risco de interferências, acredito que ela esteja bem blindada, tanto pela lei das estatais como pelo próprio estatuto.
Alvaro Bandeira, economista e ex-presidente da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais

Vale no curto prazo: Há profissional de mercado que vê oportunidades de ganhos para as ações da Petrobras, mas com acompanhamento constante. Nesse caso, a estratégia seria entrar na Petrobras com um horizonte curto, de um ano, em que é possível projetar os dividendos previstos.

Petrobras é boa empresa, tem bons ativos, está em momento interessante, mas não para ser tratada como investimento de longo prazo, porque ela é afetada pela governança prejudicada pelo controlador, o governo. Por isso, Petrobras é mais uma alocação tática.
Vitor Souza, analista da Genial Investimentos

Não vale investir: Para profissionais de mercado que preferem deixar a Petrobras fora da carteira, as incertezas com relação a novas interferências do governo na administração da companhia acrescentam risco ao negócio. Assim, é melhor buscar outras ações para incluir o setor de petróleo na carteira.

As interferências ajudam a explicar por que a ação não foi capaz de fechar a diferença de avaliação em relação aos seus pares, mesmo após vários trimestres de resultados financeiros e resultados operacionais. Permanecemos neutros e preferimos investir em petróleo por meio de outros participantes do setor.
Pedro Soares e Thiago Duarte, analistas do BTG Pactual

Outras petroleiras na Bolsa

Levantamento elaborado para o UOL pelo gerente de Relacionamento e Comercial da Economatica, Einar Rivero, mostra a variação das ações de petroleiras negociadas na Bolsa brasileira em 2021 e em 2022, até o último dia 26 de maio.

Veja abaixo o desempenho dessas ações e compare com as variações da Petrobras e do Ibovespa:

Algumas recomendações para petroleiras

A tendência é que os papéis da Petrobras continuem bastante voláteis sendo afetados pelas intervenções do governo, podendo ter mudanças drásticas em seus números e na continuidade do fluxo de dividendos. Desta forma, preferimos investir no setor de petróleo com outros ativos, como a PetroRio.
Marcio Lorega, gerente de Pesquisa e Economia do PagBank

Por ordem de preferência, gostamos de 3R Petroleum, PetroRio e Petro Reconcavo.
Vitor Souza, analista da Genial Investimentos

No BTG Pactual, aparecem em algumas carteiras recomendadas a 3R Petroleum, na carteira de small caps (papéis com menor negociação), e a Petro Reconcavo, na carteira semanal.

O economista e sócio da Quantzed, empresa de tecnologia e educação financeira para investidores, Cesar Frade, destaca ainda as opções que o investidor brasileiro tem para aplicar em petroleiras estrangeiras, por meio de BDRs, recibos de ações de companhias de fora do Brasil.

Na B3, você consegue comprar inúmeras ações de empresas estrangeiras via BDR como Exxon Mobil e Chevron.
Cesar Frade, sócio da Quantzed

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.