PUBLICIDADE
IPCA
1,06 Abr.2022
Topo

Lucro da Petrobras dispara a R$44,56 bi no 1º tri, acima das expectativas do mercado

Edifício sede da Petrobras - Fernando Frazão/Agência Brasil
Edifício sede da Petrobras Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

Nayara Figueiredo e Roberto Samora

05/05/2022 20h36Atualizada em 06/05/2022 10h29

A Petrobras reportou lucro líquido de R$ 44,56 bilhões referente ao primeiro trimestre, uma disparada ante o valor de R$ 1,167 bilhão obtido um ano antes, conforme balanço financeiro divulgado nesta quinta-feira (5).

O resultado superou as projeções de analistas consultados em pesquisa da Refinitiv, que indicavam R$ 43,48 bilhões. A alta do preço do barril do petróleo, devido à guerra da Rússia contra a Ucrânia, impulsionou os números da empresa.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado atingiu R$ 77,71 bilhões, contra estimativa de R$ 76,3 bilhões. Nos três primeiros meses do ano passado, o montante ficou em R$ 48,9 bilhões.

Presidente critica números

O presidente Jair Bolsonaro pediu nesta quinta-feira à Petrobras para que reduza sua margem de lucro, que considerou "absurdo" e "um estupro", e fez um apelo veemente para que não haja novos aumentos nos preços, sob o risco de o Brasil quebrar.

Ao lembrar da greve dos caminhoneiros que parou o país em 2018, no governo de Michel Temer, Bolsonaro alertou que pode haver uma "convulsão" caso haja novo aumento no preço do diesel.

A declaração foi dada durante uma transmissão ao vivo pela internet. O presidente omitiu que a União é o acionista controlador e dono da maior fatia das ações da Petrobras.