Topo

Neymar perde R$ 5 milhões com NFTs desde janeiro; vale o risco?

Neymar comprou NFTs no início deste ano Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
só para assinantes

Do UOL, em São Paulo

30/06/2022 13h52Atualizada em 30/06/2022 17h30

Hoje um dos maiores astros do futebol internacional, Neymar já perdeu R$ 5 milhões desde que entrou no mundo das criptomoedas e comprou NFTs (tokens não-fungíveis, na sigla em inglês) da coleção Bored Ape Yacht Club, uma das mais caras do mundo.

A aquisição de R$ 6,48 milhões foi feita pelo atleta em janeiro deste ano e, hoje, a desvalorização da moeda digital ethereum, utilizada para negociar os tokens, fez os NFTs do jogador chegarem ao valor de R$ 1,45 milhões.

Segundo a plataforma Investing.com, que monitora os mercados financeiros internacionais, o ethereum acumula desvalorização de 72% desde o começo do ano. A criptomoeda despencou em meio ao ciclo de alta de juros por parte dos bancos centrais das principais economias do mundo.

O banco central dos Estados Unidos, por exemplo, foi uma das instituições que seguiu esse caminho. Desde março deste ano, o Fed (Federal Reserve) iniciou um ciclo de alta de juros e, desde então, o banco já realizou três altas sucessivas na taxa — a soma dessas altas já chega a 1,5 ponto percentual, sendo que o aumento mais recente foi de 0,75 ponto.

Mas o que são NFTs?

Do inglês non-fungible token, os NFTs ou tokens não-fungíveis são únicos, como obras de artes reais. Diferentemente do dinheiro fiduciário (euro, dólar e real), que é um bem fungível, uma obra de arte rara é um bem não-fungível —ou seja, não existem outros itens iguais e, portanto, não podem ser substituídos por outros da mesma espécie. Justamente por serem únicos são tão valiosos e desejados.

Apesar de já terem sido alvo de interesse de outras celebridades como Justin Bieber, Snoop Dogg, Mick Jagger, a compra de NFTs exige cuidado, já que são considerados ativos de risco devido à alta volatilidade.

Quais os riscos envolvidos?

Além da perda do dinheiro em si, um dos principais riscos na compra dos NFTs está no fato de o mercado brasileiro ainda não ter regulamentado esse tipo de negócio de maneira objetiva. Na prática, isso significa que não se sabe com clareza quais são as regras para essas negociações. Por conta disso, a compra de tokens é considerada delicada por especialistas.

Outro fator que deve ser considerado é a alta oferta de NFTs, o que contribuiu para que o valor desses itens virtuais tendam a ser zero no futuro. O raciocínio segue a mesma lógica que se aplica a qualquer outro mercado: quanto mais bens disponíveis, menos raro esse bem fica, o que implica na queda de seu preço.

É possível ganhar muito dinheiro com NFTs? Sim, mas também é possível perder dinheiro na mesma medida, já que os tokens não possuem lastro tão claro e é difícil determinar um preço justo para um NFT, assim como cravar quais as ilustrações que possuem alto potencial de valorização.

Este material é exclusivamente informativo, e não recomendação de investimento. Aplicações de risco estão sujeitas a perdas. Rentabilidade do passado não garante rentabilidade futura.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Neymar perde R$ 5 milhões com NFTs desde janeiro; vale o risco? - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL


Economia