IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

Ações vão disparar em outubro? Veja a análise para o mês e onde investir

Bolsa de Valores brasileira: a B3 é uma das ações mais recomendadas por especialistas do mês - Amanda Perobelli/Reuters
Bolsa de Valores brasileira: a B3 é uma das ações mais recomendadas por especialistas do mês Imagem: Amanda Perobelli/Reuters

Lílian Cunha

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/10/2022 04h00

Boas notícias em outubro para quem investe em ações: o mercado espera que haja uma recuperação no preço dos ativos. Com a estabilização da taxa de juros - mesmo que num patamar alto - e com o primeiro turno das eleições já definido, os investidores se sentem mais à vontade para aplicar seu dinheiro em renda variável, pois fica menos difícil prever o que acontecerá daqui para frente.

É por isso que, das nove empresas, casas de análises, bancos e corretoras que analisamos, três apostam nos papéis da B3 (B3SA3), a Bolsa de Valores de São Paulo. "Estamos trazendo a B3 de volta para a carteira pois vemos a bolsa como uma das maiores beneficiárias de uma recuperação no mercado de ações brasileiro", publicou o BTG, em documento para acionistas.

Em relação a setembro, quando o Ibovespa teve alta de 0,47% no mês (4,97% no ano), das nove carteiras analisadas, quatro tiveram resultados positivos e cinco, negativos.

Como a B3 ganha dinheiro? Se você compra uma ação, a B3 ganha dinheiro. Quando você vende, ela também recebe. Negociações de títulos públicos também geram receita para a empresa. A B3 teve lucro líquido de R$ 1,09 bilhão no segundo trimestre de 2022, uma queda de 8,5% na comparação anual, refletindo a baixa nas receitas e o aumento nas despesas que houve no período, quando o mercado de ações se contraiu.

Quais são os outros destaques? Outro destaque do mês são os ativos do banco Itaú: três empresas recomendam ITUB4 e uma ITUB3. A instituição financeira vem entregando bons resultados, o que deve aumentar com a Selic nos patamares atuais.

Vale (VALE3) continua sendo a mais recomendada de todas as casas, com seis menções. A companhia anunciou no final de setembro a reorganização das suas operações de metais básicos, que corresponde a 10% de sua geração de dinheiro para o caixa. O mercado espera com isso maior eficiência nos processos e na gestão.

"Acreditamos que este pode ser um primeiro passo para uma futura oferta pública de sua divisão de metais básicos", disse a casa de análises Eleven.

Porém, de forma geral, as empresas de produtos básicos seguiram apresentaram desempenho ruim já que dependem de exportação e o cenário internacional é de cada vez mais recessão - o que ainda é o maior risco para os negócios em setembro.

BTG

A carteira do BTG em setembro ficou no azul, com alta de 3,2%. Mesmo assim, fez muitas mudanças. Para o novo mês, o Banco tirou MRV e substituiu por Cyrela. Excluiu Weg e colocou Localiza. Trocou Totvs por B3 e Vibra por Lojas Renner. A seleção ficou assim:

  • Itaú (ITUB4)
  • Ambev (ABEV3)
  • Eletrobras (ELET6)
  • B3 (B3SA3)
  • Localiza (RENT3)
  • Rumo (RAIL3)
  • Sabesp (SBSP3)
  • Renner (LREN3)
  • Arezzo (ARZZ3)
  • Cyrela (CYRE3)

Genial

Com uma alta de 0,05% no mês de setembro, a carteira da Genial apresenta este mês as seguintes trocas: saíram as ações da Assaí (ASAI3), BB Seguridade (BBSE3), CCR (CCRO3), Taesa (TAEE11) e Totvs (TOTS3). Chegaram para o conjunto PetroRio (PRIO3), Sabesp (SBSP3), Transmissão Paulista (TRPL4), Vale (VALE3) e Weg (WEGE3). A lista completa de outubro é esta:

  • Americanas (AMER3)
  • Itaú (ITUB3)
  • Unipar Participações (UNIP6)
  • B3 B3SA3
  • Intelbras (INTB3)
  • PetroRio (PRIO3)
  • Sabesp (SBSP3)
  • Transmissão Paulista (TRPL4)
  • Vale (VALE3)
  • Weg (WEGE3)

Mirae Asset

A carteira de setembro andou de lado: desvalorizou 0,2%. Agora, saíram da composição as ações da Companhia de Ferro Ligas da Bahia (FESA4), Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (TRPL4), Randon (RAPT4) e Santos Brasil (STBP3). E foram incluídas MRV (MRVE3), Yduq (YDUQ3), CPFL (CPFE3) e Vale (VALE3). A lista de outubro ficou assim:

  • Ambev (ABEV3)
  • Assaí (ASAI3)
  • CPFL (CPFE3)
  • Eletrobras (ELET6)
  • Itaú (ITUB4)
  • MRV (MRVE3)
  • Multiplan (MULT3)
  • Sabesp (SBSP3)
  • Vale (VALE3)
  • Yduq (YDUQ3)

MyCap

No mês anterior, a carteira teve um desempenho negativo em 3,12%. Para outubro, entraram Bradesco (BBDC4) Grupo Soma (SOMA3) e SLC Agrícola (SLCE3). Foram retiradas da cesta Banco do Brasil (BBAS3), Gerdau (GGBR4) e Santos Brasil Participações (STBP3) A carteira é composta por:

  • Bradesco (BBDC4)
  • Grupo Soma (SOMA3)
  • Cosan (CSAN3)
  • PetroRio (PRIO3)
  • SLC Agrícola (SLCE3)
  • Irani Papel e Embalagem (RANI3)
  • Eletrobras (ELET3)
  • Assaí (ASAI3)
  • Telefonica Brasil (VIVT3)
  • Vibra Energia (VBBR3)

Itaú BBA

Com pequena alta de 0,2% em setembro, a carteira do Itaú BBA teve poucas alterações. Entrou Cyrela (CYRE3) e saiu Multiplan (MULT3). A composição atualizada é:

  • Assaí (ASAI3)
  • Banco do Brasil (BBAS3)
  • BTG Pactual (BPAC11)
  • Cyrela (CYRE3)
  • Eletrobras (ELET3)
  • Energisa (ENGI11)
  • Gerdau (GGBR4)
  • MRV (MRVE3)
  • Vale (VALE3)
  • Vivara (VIVA3)

Ativa

Em setembro, a cesta de ações da ativa recuou 0,39%. Foram retirados os papéis da Raia Drogasil (RADL3) e Vibra Energia (VBBR3). Entraram os ativos da B3 (B3SA3) e Hapvida (HAPV3). A empresa também trocou Eletrobras ELET3 por ELET6. "Eletrobras pode começar a distribuir maiores dividendos a partir de sua capitalização, o que pode ser melhor capturado através de ELET6", justificou a Ativa.

  • Itaú (ITUB4)
  • Petrobras (PETR4)
  • Vale (VALE3)
  • Eletrobras (ELET6)
  • B3 (B3SA3)
  • Magazine Luíza (MGLU3)
  • Totvs (TOTS3)
  • Localiza (RENT3)
  • Grupo Soma (SOMA3)
  • Assaí (ASAI3)
  • Hapvida (HAPV3)
  • Multiplan (MULT3)
  • Rede D'Or (RDOR3)
  • Banco do Brasil (BBAS3)
  • PetroRio (PRIO3)

PagBank

No mês de setembro, a carteira teve alta de 3,02%. Para outubro, saem Cury (CURY3) e Vibra (VBBR3) e em seus lugares entram Cyrela (CYRE3) e Lojas Renner (LREN3). A seleção é esta:

  • Itaú Unibanco (ITUB4)
  • Carrefour (CRFB3)
  • Lojas Renner (LREN3)
  • Iguatemi (IGTI11)
  • PetroRio (PRIO3)
  • Banco Brasil (BBAS3)
  • Vale (VALE3)
  • Cyrela (CYRE3)
  • SLC Agrícola (SLCE3)
  • Alpargatas (ALPA4)

Terra

No mês passado, a carteira da Terra ficou com 0,11% de perdas. Em outubro, sai da cesta PetroRio (PRIO3) para dar lugar a Americanas (AMER3). A lista atual é:

  • Gerdau (GGBR4)
  • Lojas Renner (LREN3)
  • Vale (VALE3)
  • Klabin (KLBN11)
  • Marfrig (MRFG3)
  • Bradesco (BBDC4)
  • Ecorodovias (ECOR3)
  • Vibra Energia (VBBR3)
  • Dexco (DXCO3)
  • Americanas (AMER3)

Warren

Neste mês, entraram para a seleção as ações da Aliansce Sonae Shopping (ALSO3) e da construtora Eztec (EZTC3). Deixaram o conjunto Banco do Brasil (BBAS3E e Randon (RAPT4). Em setembro, a carteira teve baixa de 1,76%. A lista ficou assim:

  • Randon (RAPT4)
  • Engie (EGIE3)
  • Fleury(FLRY3)
  • Energisa (ENGI11)
  • Alliansce Sonae (ALSO3)
  • PetroRio (PRIO3)
  • Simpar (SIMH3)
  • JBS (JBSS3)
  • Grupo Soma (SOMA3)
  • Klabin (KLBN11)
  • Suzano (SUZB3)
  • Eztec (EZTC3)

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.