Só para assinantesAssine UOL

Fusão de Soma e Arezzo criaria empresa de R$ 13 bi, quase o valor da Renner

Uma possível fusão entre o Grupo Soma (SOMA3) e a Arezzo (ARZZ3) formaria uma empresa com valor de mercado de R$ 13,15 bilhões. Ela seria quase tão grande quanto a líder do varejo de moda no país, a Lojas Renner (LREN3), que vale R$ 15,2 bilhões. Também seria maior que Alpargatas (R$ 6,06 bilhões), C&A (R$ 2,23 bilhões) e a Track & Field (R$ 2,07 bilhões) somadas. Os dados são da Elos Ayta e da Investing.com.

As duas companhias admitiram nesta quarta-feira (31) estarem negociando uma fusão. Em fatos relevantes divulgados pelas duas, após o fechamento do mercado, divulgaram que pode haver uma "unificação das bases acionárias em uma única companhia com governança compartilhada". Alexandre Café Birman, atual diretor geral da Arezzo, será o presidente da companhia combinada e Roberto Luiz Jatahy Gonçalves, do Soma, será o diretor da unidade de vestuário feminino.

Essa composição de liderança reflete a busca por sinergias e o reconhecimento das forças complementares de ambas as empresas.
Melissa Angelini, diretora de relações com investidores e membro do conselho de administração do Instituto Brasileiro de Relações com Investidores (Ibri)

As sinergias podem chegar a ganhos de R$ 4,5 bilhões. Elas seriam decorrentes da expansão de categorias, otimização de despesas operacionais e integração da cadeia de suprimentos.

Juntas, Arezzo e Soma teriam 2.069 lojas, sendo 12 da Arezzo no exterior, conforme os balanços do terceiro trimestre de 2023. A Arezzo é dona no Brasil de marcas como a própria Arezzo, Schutz, Anacapri, Alexandre Birman, Alme, Vans, AR&CO, TROC e ZZ Mall.

Na quarta-feira, o mercado ficou animado com boatos sobre a fusão. Antes mesmo de as companhias enviarem fatos relevantes para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), as ações já estavam em alta. Os papéis do Soma deram um salto de 16,81%, para R$ 7,92. Os ativos da Arezzo saltaram 12,09% no dia, cotados a R$ 62,59.

Nesta quinta-feira (1), por volta das 13h, as duas ainda estavam em alta. Arezzo subia 2,41% para R$ 64,10 e Soma valorizava 1,64%, para R$ 8,05.

Como seria a empresa

O Soma já é resultado de duas fusões. Em 2010, Farm e Animale se fundiram para criar o Soma, que em 2021 incorporou a Cia Hering. Sob o guarda-chuva do grupo, estão marcas como Animale, Farm, Fábula, Foxtom, Cris Barros, Off Premium, Maria Filó, NV, Hering e Dzarm.

Continua após a publicidade

A ideia é formar a maior empresa de marcas de moda do Brasil. É o que diz Andressa Bergamo, especialista em mercado de capitais e fundadora da AVG Capital. "A Arezzo tem muita experiência em varejo, principalmente em franquias. O Soma tem marcas grandes e com muito potencial como Hering e Farm", diz ela.

Como será feita a fusão

A transação seria 100% em ações, sem prêmio sobre a cotação dos papéis. Conforme dados divulgados pela imprensa, a Arezzo ficaria com pouco mais de 50% da empresa combinada, e o Soma, com a outra metade.

A nova empresa teria uma receita em torno de R$ 7,3 bilhões. A Arezzo tinha uma receita de R$ 3,3 bilhões e a Soma, de R$ 3,9 bilhões até 30 de setembro do ano passado. Para comparação, a Lojas Renner, dona de marcas como Camicado e YouCom, tem 663 lojas e uma receita líquida no terceiro trimestre de R$ 2,63 bilhões.

A fusão também combinaria a dívida das duas companhias. Juntas, elas teriam débitos líquidos de R$ 1,6 bilhão (R$ 448 milhões da Arezzo e R$ 1,15 do Soma), conforme dados do balanço do terceiro trimestre das empresas.

O lucro líquido das duas combinadas seria de R$ 690,2 milhões. Pelos últimos dados divulgados, segundo compilação da Economatica, a Arezzo lucrou R$ 384,6 milhões e o Soma, R$ 305,6 milhões.

Continua após a publicidade

Vale comprar ações agora?

O ganho decorrente da notícia da fusão já passou. É o que diz Andressa Bergamo. Mas, como a fusão foi considerada positiva pelo mercado, pode ser que as duas empresas ainda gerem ganhos para o acionista.

Existem boas oportunidades no longo prazo. É o que diz o Goldman Sachs. Em documento para investidores, o banco americano avaliou que, "dada a sobreposição de públicos-alvo, há oportunidades no desenvolvimento de produtos, expansão de categorias e distribuição e venda cruzada, além de sinergias industriais." Então, no longo prazo, também seria um bom investimento.

O Goldman Sachs recomenda a compra das duas ações. Para ARZZ3, o preço alvo em 12 meses é R$ 95 - um ganho de mais de 50%. Em relação a Soma, o preço alvo é de R$ 11,50, com ganhos de 85%. O BTG também recomenda a compra de ambas, mas não estipulou novo preço alvo ainda.

Os principais riscos negativos incluem canibalização das marcas. Também falhas de execução relacionados às aquisições, aumento do ambiente competitivo da economia resultando em pressões nas margens de lucro.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes