Petróleo subiu estimulado pela menor produção dos EUA

Nova York, 20 Abr 2016 (AFP) - O petróleo fechou nessa quarta-feira em alta depois que os Estados Unidos anunciaram pela segunda semana consecutiva uma nova queda de sua produção.

O barril de "light sweet crude" (WTI) para maio subiu 1,55 dólares a 42,63; seu valor mais alto desde novembro.

No mercado de Londres, o barril de Brent para junho aumentou 1,77 dólares, a 45,80.

O mercado abriu em baixa ao se anunciar o fim de uma greve petroleira no Kuwait, mas depois se orientou à alta quando os Estados Unidos voltaram a apontar uma queda da sua produção.

A semana encerrada em 15 de abril mostrou uma queda de produção de 24.000 barris por dia, a 8,95 milhões.

Esta foi a segunda semana consecutiva abaixo do patamar de nove milhões de barris diários e mais de 600.000 barris abaixo do teto de 9,6 milhões diários alcançado em meados de 2015.

Os dados são divulgados após o fracasso de um acordo na reunião de países produtos no último domingo em Doha. O relatório aponta que os EUA estão reduzindo sua produção, mesmo que outros produtores não façam o mesmo.

O Departamento de Energia prevê que este ano a produção americana cairá em média 8,6 milhões de barris diários e a 8 milhões no ano que vem.

Apesar da menor produção, as reservas de petróleo subiram 2,12 milhões de barris, a 538,6 milhões, e se mantêm em níveis quase recorde.

bur-chr/jld/gm/yow/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos