PUBLICIDADE
IPCA
+0,83 Mai.2021
Topo

Justiça chinesa dá razão a uma empresa de artigos de couro que usa a marca "iPhone"

04/05/2016 05h53

Pequim, 4 Mai 2016 (AFP) - Um tribunal de Pequim deu razão a uma empresa de artigos de couro que desde 2007 utiliza a marca 'iPhone', conhecida em todo o mundo como o nome do telefone criado pela empresa americana Apple.

A Xintong Tiandi registrou a marca em 2007 e desde então vende carteiras, bolsas e capas de telefone com este nome. Em 2012, a Apple apresentou uma denúncia. Um ano depois a empresa americana perdeu o julgamento, mas decidiu recorrer contra a sentença.

Segundo o jornal oficial People's Daily, o tribunal de Pequim argumentou que a Apple não conseguiu demonstrar que a marca iPhone era "familiar para o público e conhecida" na China antes de Xintong Tiandi registrar o nome.

Os primeiros telefones da Apple chegaram ao mercado em 2007, mas só começaram a ser vendidos em 2009 na China, um país com altos níveis de pirataria, uma questão que provoca divergências há muitos anos com o Ocidente.

O anúncio do veredicto acontece duas semanas depois de dois serviços da Apple, iTunes Movies e iBooks, deixarem de funcionar na China, supostamente a pedido das autoridades de censura.

Após a sentença, a empresa Xintong Tiandi divulgou um comunicado no qual afirma que "a marca iPhone pode florescer longe da Apple" e assegurando que a partir de agora a levará ao "topo".