Twitter cortará até 9% dos funcionários em busca de rentabilidade

Nova York, 27 Out 2016 (AFP) - A rede social americana Twitter, alvo de muitos rumores sobre sua situação financeira, anunciou nesta quinta-feira que suprimirá 9% do número de funcionários em nível mundial, no âmbito de seus esforços para alcançar rentabilidade em 2017.

A reestruturação "se concentrará na reorganização das equipes de venda, associações e marketing", disse um comunicado do grupo, que nunca registrou lucros desde sua criação, há 10 anos.

"Nos tornaremos mais rígidos sobre o modo como investimos em nossas atividades e fixamos como objetivo conquistar rentabilidade em 2017", comentou no documento o diretor-financeiro do Twitter, Anthony Noto.

"Temos a intenção de investir plenamente em nossas prioridades absolutas, concedendo uma prioridade menor a certas iniciativas e simplificando o modo como operamos em outros setores", disse, sem informar quais iniciativas serão afetadas.

No terceiro trimestre, o volume de negócios do grupo aumentou 8%, a 616 milhões de dólares, um número superior às previsões dos analistas, que estimavam 606 milhões de dólares.

O grupo reduziu levemente sua perda líquida, a 103 milhões de dólares, contra os 132 milhões registrados no mesmo período do ano anterior, segundo a empresa.

Os cortes de pessoal alcançariam 350 empregos sobre os 3.860 funcionários que o Twitter possui atualmente em todo o mundo.

A operação de reorganização demandará um desembolso de entre 10 e 20 milhões de dólares.

jum-rl/cd/ma

TWITTER

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos